Inquérito

Polícia indicia sete pessoas por envolvimento em incêndio a ônibus que matou motorista em João Pessoa; três estão foragidos

Ainda de acordo com Victor Melo, o ataque foi motivado por uma guerra entre facções criminosas que dominam a região onde o ônibus foi incendiado.

Polícia indicia sete pessoas por envolvimento em incêndio a ônibus que matou motorista em João Pessoa; três estão foragidos

Na noite do dia 18 de julho, dois bandidos invadiram um ônibus e atearam fogo no veículo da linha 604 — Foto:Reprodução/Redes Sociais

A Polícia Civil indiciou, nesta quarta-feira (08), sete pessoas por envolvimento em um incêndio a um ônibus que resultou na morte do motorista Silvano Silva. O crime aconteceu no dia 18 de julho deste ano, no bairro Padre Zé, em João Pessoa. Conforme apurou o ClickPB, três suspeitos já foram presos, um morreu e outros três estão foragidos. A informação foi passada ao ClickPB pelo delegado Victor Melo.

“A investigação apontou a participação direta de cinco criminosos na ação. Dois entraram no ônibus, três deram apoio fora e outros dois criminosos seriam os mandantes/financiadores. Dos sete criminosos indiciados pela polícia e denunciados pelo ministério público, três foram presos, um foi morto e três continuam foragidos com mandado de prisão expedido”, afirmou o delegado ao ClickPB.

Ainda de acordo com Victor Melo, o ataque foi motivado por uma guerra entre facções criminosas que dominam a região onde o ônibus foi incendiado. “Motivação foi guerra de facção criminosa. Uma facção dando ataque em área supostamente dominada por facção rival”, disse. 

“Dois criminosos entraram em um ônibus no bairro padre Zé, renderam o motorista usando arma de fogo, atearam fogo usando galões de gasolina no ônibus com o motorista e passageiros dentro. Bateram com coronhadas na cabeça do motorista que tentou abrir a porta para que os passageiros descessem”, lembrou o delegado Victor Melo.

Segundo o delegado, os indiciados devem responder pelos crimes de porte de arma de fogo de uso restrito; incêndio em veículo de transporte coletivo qualificado pela morte; tortura com resultado morte e organização criminosa armada. Conforme apurado pelo ClickPB, as penas somadas podem chegar a mais de 40 anos de prisão. 

Relembre 

Na noite do dia 18 de julho, dois bandidos invadiram um ônibus e atearam fogo no veículo da linha 604, em um trecho da avenida Mandacaru, no bairro Padre Zé, na região central de João Pessoa. Dois passageiros e o motorista que estavam no veículo sofreram queimaduras. Eles foram agredidos após serem impedidos de saírem do veículo.

O motorista Silvano Silva foi o mais atingido pelas chamas e teve queimaduras de primeiro, segundo e terceiro graus. Ele ficou internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do hospital de Trauma de João Pessoa, mas não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu após 11 dias.

COMPARTILHE

Bombando em Notícias Policiais

1

Notícias Policiais

VÍDEO: homens invadem balneário, matam duas pessoas e causam pânico em famílias que estavam no local

2

Notícias Policiais

Polícia apreende 25 quilos de substância semelhante a cocaína; carga está avaliada em R$ 1,5 milhão

3

Notícias Policiais

Homem morre e irmão fica ferido após terem casa invadida por criminosos, em Bayeux

4

Notícias Policiais

Jovem é morto a tiros por grupo armado no bairro do Rangel

5

Notícias Policiais

Idoso morre ao passar mal em bar no centro de Cajazeiras