Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Notícias Policiais

Editoria sobre Policial ir para editoria →

'Triste'

Prefeito de Princesa Isabel, Ricardo Pereira, diz que está triste com operação e agradece 'receptividade' e 'reciprocidade' da Polícia Federal

Em vídeo divulgado, o gestor diz que denúncia é da oposição. Ele é investigado por desviar verba federal destinada ao combate da Covid-19.

Prefeito de Princesa Isabel, Ricardo Pereira (Foto: Reprodução)

Por

O prefeito de Princesa Isabel, Ricardo Pereira (Cidadania), divulgou um vídeo afirmando que está triste com a deflagração da Operação Princesa do Sertão, que apura o desvio de verbas federais destinadas ao combate da Covid-19. A investigação é conduzida pela Polícia Federal com apoio da Controladoria-Geral da União (CGU). Segundo o gestor, a denúncia foi feita pela oposição no município.

"Estou na minha casa para comunicar a todos os filhos e filhas de Princesa que estou triste, mas para frente, porque é assim que tem que ser quando a gente não deve. Recebemos hoje uma operação da Polícia Federal e da CGU para apurar uma denúncia que foi feita pela nossa oposição no período eleitoral, do superfarturamento das máscaras e dos testes. Temos lisura e transparência nesse processo", disse.

Ainda no vídeo, Ricardo Pereira chegou a agradecer a 'receptividade' e 'reciprocidade' dos policiais federais que apreenderam 'apenas' dois notebook e seu aparelho celular, além de confiscar o processo licitatório e os comprovantes de pagamento dos testes e máscaras.

"Somente o tempo irá, dentro dos autos, provar nossa inocência. Foram mais de 10 mil testes aplicados em Princesa Isabel. Compramos 7 mil. Dentro dessa conjuntura, queremos agradecer a receptividade que nós demos e que fomos recebidos pela reciprocidade da Polícia Federal. Nada, absolutamente nada, tirará nosso foco", completou.

A PF suspeita da compra de 5 mil testes rápidos para detecção do Covid-19 e 40 mil máscaras descartáveis à empresa Everton Barbosa Falcão (CNPJ 34.132.697/0001-76), no valor de R$ 420 mil, com dispensa de licitação. A operação à nível federal teve origem em uma ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF) por improbidade administrativa em setembro de 2021.

Veja o vídeo:

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Incêndio em galpão de reciclagem em Patos pode ter sido causado por fogos de artifícios de festejos juninos

Polícia apreende arma e dinheiro com procurado da Justiça por tráfico de drogas

Dois homens em moto assaltam posto de combustíveis no Valentina

Jovem de 18 anos é assassinado com 25 tiros na frente da mãe e do irmão em João Pessoa