Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Notícias Policiais

Editoria sobre Policial ir para editoria →

Investigação

Tiro que matou mulher no bairro de Jaguaribe pode ter sido acidental, diz delegado

Luana morreu na noite desta quarta-feira (8), após ser atingida por um tiro no peito, no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa.

O caso segue sendo investigado. (Foto: Reprodução)

Por

O delegado Ademir Fernandes, responsável pela investigação da morte da garçonete Luana Estefany, de 29 anos disse no início da tarde desta quinta-feira (9), que o tiro disparo pode ter sido acidental. Luana morreu na noite desta quarta-feira (8), após ser atingida por um tiro no peito, no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa. 

De acordo com o delegado, Luana estava na Rua Primeiro de Maio, nas imediações do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), com um casal de amigos. O homem é um ex-presidiário identificado como Iago Araújo Albuquerque Torres, de 27 anos estava armado e de acordo com o delegado a arma deve ter disparado acidentalmente.

Ainda de acordo com as investigações Iago e a namorada pegaram carona com um outro casal para socorrer Luana até o Hospital de Trauma de João Pessoa. O motorista do veículo informou a polícia que eles permaneceram no hospital por cerca de 20 minutos no hospital até chegar a notícia da morte de Luana. 

O motorista informou ainda que Iago pediu para que ele pudesse deixar ele e a namorada na Lagoa e em seguida o motorista seguiu para contar a família sobre a morte de Luana. 

Iago teria no carro lamentado o ocorrido e se mostrou bastante preocupado com o tiro em Luana que era sua amiga de infância. 

O delegado afirmou que Iago não possui porte legal de arma e deve responder por homicídio culposo. Iago já responde em liberdade por um crime de homicídio no ano de 2018 na praia do Seixas. 

O caso segue sendo investigado. 

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Cinco internos do Lar do Garoto, em Lagoa Seca, fogem e Polícia Militar faz buscas para recapturar adolescentes

Jovem é preso com arma e drogas em comunidade de João Pessoa

Idosa de 103 anos tem alta após 20 dias internada com Covid-19 em João Pessoa

Homem é preso em Serra Branca transportando mais de 20 kg de maconha escondidos em rolos de tecido