Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Notícias Policiais

Editoria sobre Policial ir para editoria →

Nesta sexta

Vereador de Princesa Isabel é preso por suspeita de envolvimento em mortes na cidade

O objetivo da operação é evitar a morte de duas pessoas que seriam assassinadas nos próximos dias na cidade.

Operação foi deflagrada nesta sexta-feira (Foto: Reprodução)

Por

O vereador de Princesa Isabel, Rinaldo Eufrasino de Andrade, conhecido como Rinaldo do Gavião, foi preso na manhã desta sexta-feira (17) pela Operação 'Manto da Justiça', deflagrada para desarticular uma quadrilha especializada em execução de pessoas na região de Princesa Isabel, Sertão do Estado. Até o momento, de acordo com informações da polícia, foram presas quatro pessoas, incluindo o político. No entanto, as diligências devem continuar no decorrer do dia.

O delegado Cristiano Jacques informou que foram expedidos nove mandados judiciais, sendo dois de prisão temporária e sete de busca e apreensão expedidos pela Comarca de Princesa Isabel.

Segundo informações do delegado André Rabello, o objetivo da operação é evitar a morte de duas pessoas que seriam assassinadas nos próximos dias na cidade. O mandante desses crimes, segundo a Polícia Civil, é um dos homens que teve a prisão decretada pela Justiça e será alvo da operação.

Ainda de acordo com Rabello, a investigação foi realizada pelo delegado Cristiano Jaques, que descobriu uma trama de mortes nessa região.

Coordenaram a ação os delegados André Rabelo e Cristiano Jacques, da Polícia Civil, em ação conjunta com o Coronel Campos e o Capitão Firmino Veras, da Polícia Militar na região. A operação é coordenada  pelas Polícias Civil (16ºDSPC) e Militar (5ª CIA\NI) de Princesa Isabel, com apoio da 3ªSRPC e 3º CRPM, além do apoio do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil-GOE.

ENTENDA O CASO

Segundo informações apuradas pela Polícia Civil no dia 17 de dezembro de 2019, no centro da cidade de Princesa Isabel, por volta das 21h, um comerciante foi surpreendido por dois indivíduos que chegaram em uma motocicleta e um deles lhe efetuou três disparos de revólver, lhe atingindo todos, só não morrendo por ter sido socorrido.

Suspeita-se que o mandante do crime é uma pessoa influente na cidade e comanda um grupo de extermínio na região, onde dá ordens para que pistoleiros matem pessoas que são seus credores para não pagar as dívidas. Após a morte dos credores, ele manda executar os seus pistoleiros para que não contem que foi ele que os mandou matar suas vítimas”, revelou o delegado.

PLANO PARA NOVAS MORTES

Em novembro do ano passado, o mandante liga para um pistoleiro e lhe oferece R$ 15 mil para que ele matasse pessoas influentes na cidade de Princesa Isabel, mas o plano não deu certo. Havia comerciantes e pessoas influentes na região que estavam na “lista” para serem mortos por pistoleiros. Os nomes das futuras vítimas não foram divulgados pela polícia como medida de segurança.

“O clima estava tenso em Princesa e para evitar novas mortes, as forças policiais se reuniram para restabelecer a ordem pública que estava sendo ameaçada com essas execuções, e anteciparam a deflagração da Operação para evitar novas mortes que estavam previstas pelos criminosos”, concluiu o delegado André Rabello.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Paraíba registra aumento no número de assaltos e arrombamentos durante quarentena, alerta secretário de Segurança

Suspeito de mandar matar parente de político é preso nesta quinta na cidade de Conceição

2ª Fase da Operação Noteiras é deflagrada com quatro mandados de prisão e sequestros de bens

Dupla invade farmácia, rouba R$ 1 mil de idoso, além de quatro caixas de remédio controlado em JP