Mundo Jurídico

ClickJus analisa impacto da inteligência artificial nos escritórios de advocacia

Na década de 1960, desenvolveu-se o judicial behavior para elaborar abordagens quantitativas acerca de conteúdo jurídico

Por

A noção de law as information colabora com a urgência de inovação em razão do impacto crucial da Inteligência Artificial (IA) nos serviços jurídicos e, por conseguinte, na administração de escritórios de advocacia. Na década de 1960, desenvolveu-se o judicial behavior para elaborar abordagens quantitativas acerca de conteúdo jurídico, com a aplicação de elementos da teoria da informação e comunicação, lógica matemática, a fim de tornar viável recuperar eletronicamente informações jurídicas, formular cálculo de previsibilidade legal e atribuir valores de relevância de modo automático a partir de fórmulas matemáticas .

Desde então, a ciência da computação desenvolveu-se bastante, com o aparecimento de algoritmos sofisticados que utilizam as estruturas de dados jurídicos para empregar técnicas de computação e executá-las em um computador real.

Nesse ínterim, a expectativa dos clientes também se modificou, procurando nos advogados vocação empreendedora, criatividade e capacidade de entregar soluções concretas em tempo real. A tecnologia, especialmente IA, inclui-se neste cenário, trazendo novas possibilidades de inovação para os serviços jurídicos e oportunidades para os escritórios de advocacia. 

Esses recursos podem ser empregados para a consecução de soluções específicas que são requeridas pelos clientes, acelerando os procedimentos internos de trabalho, entregando as demandas em menor tempo possível, mediante a automação dos serviços e análise de dados, sendo possível encontrar argumentos para uma tese jurídica (legal research), prever resultados de futuros cenários legais (outcome prediction), classificar documentos (Technology Assisted Review), descobrir padrões em dados (data mining), produzir insights e previsões estatísticas de comportamentos futuros (legal analytics/jurimetria).

A aplicação da tecnologia a prática jurídica proporciona, desse modo, inúmeros benefícios, tais como aumento de produtividade e precisão das soluções entregues aos clientes, aperfeiçoamento das rotinas de trabalho, diversificação da carteira de serviços, em conjunto com o conhecimento aprofundado sobre o escritório de advocacia, seus stakeholders e o modelo de gestão no qual está inserido, determinando a necessidade de adaptação frente aos recursos e às inovações que já se encontram disponíveis.  

Logo, o presente dos escritórios de advocacia, sobretudo aqueles que atuam com contencioso cível e trabalhista, depende da adoção de práticas inovadoras a partir das transformações tecnológicas, adequando-se às necessidades dos seus clientes, para concretizar as soluções exigidas por esses sujeitos de forma mais rápida, eficaz e com maior valor agregado. 

Wilson Sales Belchior - Graduado em direito pela UNIFOR, especialista em Processo Civil pela UECE, MBA em Gestão Empresarial e mestrando em Direito e Gestão de Conflitos na UNIFOR. Também possui curso de curta duração em resolução de conflitos na Columbia Law School, nos Estados Unidos. Palestrante, professor universitário em cursos de pós-graduação em diferentes estados e autor de diversos artigos e livros, publicados em revistas, jornais, portais de notícias e editoras de circulação nacional. Conselheiro Federal da OAB (2013-2015). Vice-presidente da Comissão Nacional de Advocacia Corporativa do Conselho Federal da OAB (2013-2015). Membro da Comissão Nacional de Sociedade de Advogados do Conselho Federal da OAB (2010-2012).

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

ClickJus: Mentoria online oferece capacitação para os novos desafios na advocacia

ClickJus analisa Decreto Presidencial que flexibiliza posse de armas de fogo

ClickJus: Direito de visitação do avô pode ser suprimido a depender do caso

ClickJus destaca que novas leis ampliam a proteção das mulheres