No alvo

A prisão de Guido Mantega e a Justiça dos pés rapados

O tempo passou e na manhã de hoje (22) me deparo com mais um capítulo histórico da Operação Lava Jato, em que o ex-ministro, Guido Mantega, foi preso em frente ao hospital em que sua esposa estava sendo operada.


Sou jornalista há 16 anos. Neste período fui processado por quase uma dezena de pessoas. O curioso é que nunca fui processado pelo exercício da opinião, mas geralmente por políticos ou pessoas ligadas a estes em matérias que denunciavam escândalos de corrupção. Jamais fui condenado, já os políticos que me processaram...

Fiz esta introdução rápida para narrar um fato ocorrido há 14 anos, quando fui intimado por um oficial de Justiça dentro do Hospital em que minha esposa tinha acabado de ser operada. Na época, achei o fato de ser intimado na recepção do Hospital, enquanto todos me olhavam, um fato constrangedor, mas dei pouca importância e segui com minha vida normalmente, sem nenhum trauma ou sequela, apesar do incômodo momentâneo.

O tempo passou e na manhã de hoje (22) me deparo com mais um capítulo histórico da Operação Lava Jato, em que o ex-ministro, Guido Mantega, foi preso em frente ao hospital em que sua esposa estava sendo operada. Resultado? Uma multidão foi ao Facebook protestar contra a arbitrariedade da medida.

- Um ato desumano!

Alguns postaram revoltados...

A acusação contra Guido Mantega é de ter recebido uma propina de R$ 5 milhões de uma das empresas do ex-bilionário Eike Batista, minha acusação era de ter cometido calúnia e difamação em uma matéria onde apresentei provas documentais do escândalo. Fui inocentado de minha acusação, mas não recebi nenhum gesto de solidariedade, nem na redação do meu veículo. Mantega teve sua prisão revogada e o “implacável” juiz, Sérgio Moro, revogou a prisão.

Não digo que hospital seja lugar de intimar e nem prender ninguém, mas nestas horas é que fica claro o diferencial do tratamento dado a pobres e ricos. Como eu era e ainda sou um jornalista de classe média (Quem estou querendo enganar? Estou bem pobrinho, mesmo!) fui tratado com total desprezo, o meu constrangimento e o constrangimento de minha família jamais foram considerados um problema, já no caso de Mantega, uma PRISÃO vou revogada.

Ou seja, antes de abrir a boca pra falar que a Justiça está perseguindo o PT, acorde pra vida e veja que nós, pés rapados, somos perseguidos desde o Brasil Colônia e nada foi feito e nem será!

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaques

ver blog →

Quando a esquerda deixou de ser povo?

Senadores temem que prisões dentro da Casa se tornem hábito

Marcos Vinícius já é favorito na disputa pela presidência da CMJP

Uber: só no fim do mundo alguém poderia contestar