Notas

Quando a esquerda deixou de ser povo?

A derrota da esquerda nas eleições e seus efeitos...

Eu bem que poderia começar este artigo centrando fogo no PT. Afinal, a legenda que comandou o Brasil nos últimos 13 anos sofreu neste domingo, mais uma vez, uma derrota acachapante, mas não foi só o PT que perdeu. A grande verdade é que a maioria dos candidatos que eram identificados pelos eleitores como “de esquerda”, perderam. Digo isto porque o próprio PSDB é apontado de em sua origem ter ligações profundas com os movimentos sociais e com a esquerda, mas sigamos com a análise...

Na prática, a Operação Lava Jato conseguiu convencer a maior parte dos brasileiros que os recentes governos do Brasil foram exercidos por pessoas profundamente corruptas e como este governo era comandado pela “esquerda festiva” (petistas e aliados), a resposta veio nas urnas, mas a derrota foi um ato de Justiça da população com a esquerda brasileira? Eu diria que em um primeiro momento, sim! Senão vejamos: alguém em sã consciência consegue negar que passados oito anos do governo Lula e quatro anos do governo Dilma, o Brasil despencou em uma crise econômica assustadora, principalmente para os mais pobres? Alguém consegue negar que a Petrobrás foi saqueada violentamente durante os últimos governos? Alguém, ainda que busque explicar os itens anteriores, consegue entender o que fez Marcelo Odebrecht se tornar o maior empreiteiro do mundo? Acho que agora a ficha caiu, né?

A resposta nas urnas foi sim, muito justa, mas transformar o Brasil em um país de esquerdo-fóbicos também não é algo saudável. Negar os avanços obtidos através de programas sociais e da democratização de setores que antes enfrentavam pressão política para frear os debates é algo insano, mas é difícil fazer alguém ver qualidades em quem lhe roubou. A esquerda paga o preço de ter traído quem mais a amou, o povo!

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Senadores temem que prisões dentro da Casa se tornem hábito

Marcos Vinícius já é favorito na disputa pela presidência da CMJP

Uber: só no fim do mundo alguém poderia contestar

Polícia Federal: parabéns, mais uma vez