Bastidores

Violência contra a mulher, covardia e silêncio

Não leia.

Atualizada às 11h00

Não leia este artigo! Não, não leia! Este é um assunto muito delicado! Falar de gente poderosa espancando suas mulheres? Quem se mete nisso termina sendo processado, calado, demitido e de alguma forma silenciado! Isto é o que certamente alguns de vocês estão pensando enquanto avançam nas linhas que escrevi, mas a verdade é que o machismo é uma doença que afeta todas as classes sociais e gente rica também adoece.

Todos ficamos chocados (ok, nem todos) com as imagens em que o secretário executivo de Comunicação do Estado da Paraíba, jornalista Célio Alves, aparece discutindo com sua ex-namorada, uma adolescente de 16 anos. A menina, de iniciais K. H. se mostra em desespero e é filmada pelo próprio parceiro, que segundo nota publicada posteriormente, buscou se proteger legalmente de acusações futuras.

A menina disse ter sido agredida, exibiu fotos de hematomas, teve sua imagem exposta publicamente em redes sociais, disse estar sendo pressionada. Já o secretário afirma que tomará providências jurídicas contra todos que o atacarem.

Eu poderia fingir que nada disso aconteceu que é questão íntima de um casal, mas meu pai e minha mãe me ensinaram que nenhum homem de caráter deve se calar diante de um fato como este.

Falei com a adolescente na manhã de hoje (21) e por Deus, é uma criança! Uma menina assustada em meio a toda esta onda promovida pelas redes sociais. Que traumas serão causados por toda a vida desta jovem?

Resumindo, ela me informou que seu ex-namorado procurou a mãe dela, pedindo para que gravasse um vídeo, pedindo desculpas por tudo e dizendo que era apenas uma “briga de casal”. A adolescente disse que insistiu para que a mãe não faça isso e que agora vão até o final. A mãe da jovem deve chegar a Paraíba dia 24. Até lá a menina diz estar em local seguro e protegida.

Nota do secretário Executivo da comunicação, Célio Alves, sobre o fato.

NOTA

Em razão da escancarada exploração política da trama arquitetada contra mim, e para ter o tempo dedicado à cobrança da rigorosa apuração de tudo, a partir do próprio registro policial que fiz no último dia 18/10, comuniquei ao governador Ricardo Coutinho, na manhã desta sexta (21), minha irrevogável decisão de me afastar do cargo de secretário-executivo da Comunicação Institucional da Paraíba, que até então ocupei com afinco e probidade.

Agradeço ao governador Ricardo pela confiança que o fez nomear-me para o referido cargo, mas agora vou seguir a defender em outros espaços o projeto político que tem transformado a Paraíba para melhor.

É hora de lutar pelo prevalecimento da verdade, preservando meu nome e buscando reparação cível e criminal, na Justiça, contra os que a trama engendraram e os que a propagam.

“Viver é lutar.

A vida é combate

Que aos fracos abate

Que aos fortes, os bravos,

Só pode exaltar”

Célio Alves


Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Quando a esquerda deixou de ser povo?

Senadores temem que prisões dentro da Casa se tornem hábito

Marcos Vinícius já é favorito na disputa pela presidência da CMJP

Uber: só no fim do mundo alguém poderia contestar