UFC

Após segunda derrota seguida, Anthony Smith cogita voltar para o peso-médio

Superado por Aleksandar Rakic na luta principal do UFC: Smith x Rakic, americano diz que tamanho do rival fez a diferença no confronto.

Por

Anthony Smith nunca havia perdido duas lutas seguidas no Ultimate até a noite deste sábado. Na luta principal do UFC: Smith x Rakic, o americano foi dominado por três rounds por Aleksandar Rakic e foi derrotado por decisão unânime dos juízes. Antes disso, sofreu duro castigo de Glover Teixeira em maio deste ano, quando foi nocauteado no quinto assalto. Após o confronto contra o austríaco, Smith declarou que um retorno para o peso-médio (até 84kg) é uma das opções que ele pensa para o seu futuro.

- Acho que tenho algumas grandes decisões para tomar na minha carreira e descobrir para onde vou. É super frustrante perder para um cara que você sente que você pode bater. Não sei, peso-médio ainda é muito duro, é uma mudança total de estilo de vida. Não é uma daquelas coisas onde eu posso entrar em um camp, mudar minha dieta e cortar o peso. É uma completa mudança de estilo de vida. Acho que essa é uma das opções. Uma outra opção é tirar um tempo de folga e ficar maior. Não sei, tenho algumas coisas para decidir - afirmou o americano.

Smith disse ter sentido que Rakic estava muito mais forte que ele na luta e, por isso, passou a cogitar a possibilidade de voltar para a divisão até 84kg. Apesar disso, o lutador fez elogios ao austríaco por ter imposto sua estratégia para garantir o triunfo.

- Nunca fui um desses caras que estão aqui pedindo mais categorias de peso, mas com minhas duas últimas lutas, isso é meio para onde meu cérebro vai. Eu sou muito grande para o peso-médio e vou começa a pegar esses caras maiores, mais fortes, mais altos, mais longos, e eles são apenas muito fortes. Ele não estava passando minha guarda, não estava me colocando em perigo no solo. Eu só não conseguia ficar de pé. Não conseguia travar suas mãos e tirar a cabeça dele do meu peito para ganhar espaço. Ele lutou com uma ótima estratégia e fez tudo o que tinha que fazer para vencer.

Depois de sofrer um knockdown com chutes baixos de Rakic, Smith passou a apostar na luta agarrada, mas, em todas as tentativas de levar para o solo, terminou com o oponente por cima dele. No chão, sofreu com a força do adversário, que estabilizou a posição e controlou os rounds sem ser ameaçado.

- Eu fiquei na distância dos chutes no começo, o que foi obviamente estúpido. Ele começou a acertar minha perna da frente e então nós fomos para o clinche e grappling, onde me senti ok. Ele estava muito forte e grande, então eu acabei em alguma posições ruins e nem eram posições muito ruins, ele só estava firme por cima, e eu não conseguia ter qualquer espaço. Acho que meu maior aprendizado foi esse, que ele estava muito grande e forte - analisou.



Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaques

ver blog →

"Quem vende mais ingressos recebe o title-shot", diz Derrick Lewis antes de luta contra Blaydes

Curtis Blaydes menospreza Derrick Lewis: "Ele é previsível, só tem um golpe"

Deiveson Figueiredo revela mágoa com Brandon Moreno: "Não vejo nível nele. Vou nocautear"

Maurício Shogun prega respeito a Paul Craig, e garante: “Nunca estive tão bem no UFC”