UFC

Cannonier esbanja confiança para luta com Hermansson e prevê nocaute rápido na Dinamarca

Americano garante ter mapeado o jogo do sueco e acredita que vitória o colocará próximo da disputa do cinturão do peso-médio.

Por

Embalado após vencer Anderson Silva e David Branch, Jared Cannonier fará neste sábado a luta principal do UFC Copenhague contra Jack Hermansson e não escondeu a confiança de que terá seu braço erguido no fim do duelo. O americano analisou o jogo do sueco e apostou que conseguirá um rápido nocaute na estreia da organização na Dinamarca.

- Espero que ele venha muito agressivo, e espero neutralizar isso, colocar minhas mãos nele e finalizar a luta. Com certeza ele vai tentar me levar para o chão e usar sua habilidade na luta agarrada para me atacar no "ground and pound" ou me finalizar. Mas trabalhei muito a minha defesa de quedas e melhorei muito nessa área. Ele vai ter muito trabalho para aplicar o seu plano de luta. Como toda luta começa em pé, eu instantaneamente terei a chance de implementar o meu plano de luta, que é pressioná-lo e acuá-lo junto à grade, porque ele se movimenta muito, e deixá-lo sem saída. Aí é só bater nele e nocauteá-lo. A luta não vai durar 25 minutos, isso eu tenho certeza. Meu trabalho é ir lá e vencer, então minha previsão é que vou nocauteá-lo. Rápido - afirmou.

Na última vez que entrou no octógono, quando enfrentou Anderson Silva no UFC Rio, Cannonier conseguiu o nocaute técnico no fim do primeiro round após o brasileiro sofrer uma lesão no joelho. O lutador minimizou o triunfo contra o ex-campeão dos médios em seu país.

- Foi como vencer qualquer um, em qualquer lugar. Eu não tiro nada de diferente desta luta por ter sido contra Anderson Silva no Brasil. É o mesmo que lutar contra qualquer outro atleta. Luta é luta. Eu fiz o meu trabalho. O Brasil é um lugar muito legal, todos foram simpáticos comigo, as pessoas são muito bonitas e o clima é ótimo. Pude ir à praia e me diverti muito lá. É isso.

Ao comentar sobre o momento do peso-médio no Ultimate, Cannonier fez elogios aos atletas da categoria, mas acredita que a vitória no sábado o deixará próximo de uma disputa de cinturão. O americano é o número 9 da divisão até 84kg, enquanto Hermansson está em quinto lugar.

- A divisão está muito forte. Tem muitos novos valores, muitas lutas boas a serem marcadas. O peso-médio está muito empolgante, ainda mais considerando que eu estou nela. Só o tempo vai dizer o que vai acontecer, mas estou empolgado e sei o que tenho que fazer. Vou dar o máximo para fazer as coisas acontecerem. O título é o objetivo no momento. O que quer que me deixe perto do cinturão é o que virá a seguir. Não importa quem seja o rival. Espero que não demore muito, porque não quero esperar seis meses para lutar. Estou pronto para tudo - finalizou.

UFC Copenhague                 
28 de setembro, na Dinamarca
CARD PRINCIPAL (15h, horário de Brasília):              
Peso-médio: Jack Hermansson x Jared Cannonier
Peso-leve: Mark Madsen x Danilo Belluardo
Peso-meio-médio: Gunnar Nelson x Gilbert Durinho
Peso-meio-pesado: Ion Cutelaba x Khalil Rountree
Peso-meio-pesado: Michal Oleksiejczuk x Ovince St.Preux
Peso-meio-médio: Nicolas Dalby x Alex Cowboy
CARD PRELIMINAR (12h, horário de Brasília):               
Peso-médio: Alen Amedovski x John Phillips
Peso-médio: Alessio Di Chirico x Makhmud Muradov
Peso-meio-médio: Siyar Bahadurzada x Ismail Naurdiev
Peso-pena: Brandon Davis x Giga Chikadze
Peso-galo: Macy Chiasson x Lina Lansberg
Peso-leve: Marc Diakiese x Lando Vannata
Peso-galo: Jack Shore x Nohelin Hernandez

Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Jacaré prega respeito a Blachowicz no UFC SP, mas avisa: “Acho que ele não vai durar muito”

Sem atuar há dois anos, Rafael Feijão diversifica investimentos e projeta aposentadoria para 2020

Invicto, lutador brasileiro relembra infância difícil antes de estreia no LFA: ‘Eu sempre acreditei em mim’

Zabit Magomedsharipov vence Kattar e segue invicto no UFC