UFC

Conor relembra briga generalizada no UFC 229 e cita agressão em irmão de Khabib: ‘Último golpe’

Na sequência, McGregor afirmou que deseja uma revanche com Khabib. O irlandês disse que está confiante para um novo capítulo desta acirrada rivalidade no peso leve.

Por

O encontro entre Khabib Nurmagomedov, campeão dos leves, com a estrela Conor McGregor em outubro passado, no UFC 229, será lembrado por muito tempo. Após finalizar o irlandês, “The Eagle” pulou a grade do octógono, voou em direção ao córner do “Notorius” e deu início a uma briga generalizada na arena em Las Vegas (EUA). Passado um tempo do ocorrido, em um bate-papo com o guru Tony Robbins, o ex-campeão descreveu o russo como um “rato” após o ataque em Dillion Danis, membro da sua equipe.

“O que aconteceu foi que a luta terminou, a luta terminou… Ele pulou a grade e foi para o meio da multidão fazer um pouco de barulho. Mas assim que ele pulou na multidão, ele se encolheu. Eu gosto de chamar isso de se afugentar, porque eles são pequenos ratos, eles são. Eles correram para longe”, disparou Conor sobre o lutador russo.

Na sequência, McGregor afirmou que deseja uma revanche com Khabib. O irlandês disse que está confiante para um novo capítulo desta acirrada rivalidade no peso leve.

“Eu dei meu respeito: parabéns, ele venceu, vamos ver o que acontece da próxima vez. Estou confiante de que vamos conseguir uma revanche, vamos de novo. Eu sou humilde na vitória ou na derrota, não importa o que aconteça. É um esporte no final do dia, um esporte horrível, mas é um esporte. Eu respeito que fui derrotado naquela noite”, analisou.

Assim que Khabib pulou do cage, membros da equipe técnica do russo invadiram o octógono e deram início a uma confusão. No bate-papo, McGregor fez uma narrativa de como foi enfrentar os companheiros do russo em meio aquele caos generalizado.

“O irmão dele (Khabib) veio correndo para o cage para subir e participar da briga. Eu o vi e foi como um presente de Natal. Ele estava bem ali e eu apenas bati na cabeça e começamos a lutar em cima do cage. Ele foi quebrado, nós acabamos no cage e ele estava tentando passar a segurança e eu estava apenas observando”, disse Conor, que seguiu:

“Estava muito consciente do que me rodeava naquele momento. Quando a briga começou, eu sabia que tinham pessoas entrando e saindo (do cage), havia um monte de gente desonesta onde eu não sabia quem estava com quem. Então eu me apoiei contra a grade e pensei que era o melhor lugar, mas o que aconteceu foi que dois dos companheiros de equipe dele pularam bem atrás de mim. Pra mim, com minha mentalidade, era fascinante assistir isso de volta. Cheguei a um lugar seguro, onde podia ver qualquer ameaça que se aproximava e lidar com isso da melhor forma”, relatou o irlandês a respeito da briga.

Com minuciosos detalhes, McGregor seguiu contando da invasão do cage por parte da equipe de Khabib: “Eles vieram direto nas minhas costas. O primeiro, o checheno, correu na minha frente e foi até o irmão que foi espancado e disse: ‘O que aconteceu?’ Eu não sei o que ele estava dizendo. Então, ele se virou e me viu, mas eu já o tinha visto. Quando ele se virou “BOOM”, eu bati nele, ele vacilou. Quando eu bati nele e o balancei, outro pulou da parte de trás e me enganou de lado, eu me escondi. E, então, o último foi o irmão original que estava no topo do octógono. Ele se libertou da segurança, correu a cem milhas por hora em minha direção. Ele jogou a mão direita, quando ele jogou a mão direita, eu joguei a mão esquerda e: BOOM. Há uma imagem, uma imagem aérea, da mão direita batendo no meu rosto e, em seguida, minha mão esquerda pousando na cara dele: o último golpe”.

Fonte: Tatame.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

TJ Dillashaw quebra o silêncio sobre doping, revela motivo e diz: ‘Eu trapaceei e fui pego’

Lyoto encaixa duas joelhadas voadoras e abre caminho para nocaute sobre Chael Sonnen

Com cinturão em jogo, Neiman luta para fazer história no Bellator

Bate-Estaca defenderá título do UFC pela primeira vez com Weili Zhang