MMA

Do bullying ao protagonismo, brasileiro defende título em evento americano e sonha com o UFC

Desde o início no Jiu-Jitsu e no Boxe, ainda com 12 anos, Vinícius viu a necessidade de amadurecer antes do tempo.

Por

Vinícius de Jesus é mais um daqueles casos de atletas que começam a praticar a arte marcial, inicialmente, sem compromisso e acabam criando apego e paixão pela prática do esporte, custe o que custar. O que de início era uma “ferramenta” para fugir do bullying se tornou a principal fonte de renda do gaúcho, que viu sua vida mudar completamente nos últimos anos, mas que nunca deixou de lado o amor pela luta.

Desde o início no Jiu-Jitsu e no Boxe, ainda com 12 anos, Vinícius viu a necessidade de amadurecer antes do tempo. Se tornou pai aos 17, saiu do Brasil para morar nos Estados Unidos para se dedicar à luta, largou os afazeres voltados para a Gastronomia – área de atuação que vem de família – e resolveu optar pelo incerto mundo do MMA, onde muitos almejam e sonham, mas poucos realmente se consagram.

Em poucos anos, um turbilhão de acontecimentos marcou a vida do gaúcho, como relatado acima. O começo no MMA, obviamente, foi marcado por dificuldades. O início no Brasil, a ida para os Estados Unidos e a trajetória promissora no Bellator serviram de aprendizado para o lutador, que hoje, aos 29 anos, é campeão meio-médio do CES MMA, evento que serve como “passaporte” para atletas que almejam lutar no UFC, maior organização de MMA do mundo.

Com o sonho de poder atuar em breve pelo Ultimate, Vinícius de Jesus terá um importante teste no próximo sábado (7), quando defenderá seu título diante de Chris Lozano no CES 58, que será realizado em Connecticut (EUA). Uma nova vitória pode representar o tão desejado contrato com o UFC.

“Hoje sou campeão pelo CES, sob a tutela do UFC Fight Pass, que transmite os eventos. Meu maior objetivo é lutar no UFC, chamar a atenção do Dana White. Se eu entrar lá, só eu e meu time vamos saber o quão sacrificante foi para chegar lá, não vai ser fácil me tirar do UFC”, projeta o brasileiro.



Fonte: Tatame.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Stephen Thompson prega respeito ao brasileiro Vicente Luque: "Não se pode subestimá-lo"

Escalado para lutar em Wembley, Luis Henrique KLB garante: "Vou finalizar no segundo round"

Colby Covington reclama de "bolsa de desafiante" oferecida pelo UFC: "Sou o campeão, não perdi"

Khabib Nurmagomedov finaliza Poirier e unifica títulos dos leves no UFC 242