UFC

Dustin Poirier coloca Charles do Bronx como rival justo pelo título: "Merece onde está, sem dúvida"

Americano elege brasileiro como rival que merece enfrentá-lo em luta pelo título dos leves, e avisa que vai ficar de fora se o UFC quiser colocar Michael Chandler na disputa pelo cinturão.

Por

Dustin Poirier, pelo que deixa claro em suas entrevistas desde que venceu Conor McGregor, sabe que o lutador que merece enfrentá-lo na sequência pelo título vago do peso-leve (até 70,3kg) é Charles do Bronx. O americano é agora o número 1 na lista de desafiantes, enquanto o brasileiro é o número 3. O campeão ainda é Khabib Nurmagomedov, que não mostra sinais de que desistirá da anunciada aposentadoria. O percalço no caminho do brasileiro parece ser Michael Chandler e o próprio UFC.

Em entrevista ao site “MMA Junkie”, Poirier disse que se Chandler estiver mesmo numa luta de cinturão na sequência, ele apenas assistirá.

- Quero ser o campeão mundial, e Charles é um cara que pagou suas dívidas. Ele merece onde está, sem dúvida. Deixe ele e Chandler brigarem pelo cinturão. Se eles querem que Chandler lute pelo título e ele está pedindo, deixe-os lutarem pelo cinturão. Vou dar um passo para trás e apenas assistir.

Depois de nocautear Conor McGregor no segundo round no UFC 257, há pouco mais de uma semana, Poirier virou o alvo dos principais lutadores da categoria, ainda que não seja o campeão.

- Tenho um alvo nas costas. (Sou um ex-campeão mundial interino), acabei de nocautear Conor McGregor, e agora sou o nº 1 e a única pessoa acima de mim, (Khabib Nurmagomedov), pode nunca mais lutar. As pessoas querem subir essa escada e, para isso, precisam vencer os caras que estão no topo. Você tem que vencer os próximos caras da fila, então entendo por que o alvo está nas minhas costas, e o uso com orgulho (...). Sou o campeão dos leves sem coroa. Se Khabib sair, sou o melhor da categoria. Ex-campeão mundial interino, ex-desafiante ao título. Acabei de derrotar um ex-campeão mundial de duas divisões. Sou o campeão, sei que sou.

Conor McGregor e sua equipe já sinalizaram que gostariam de realizar uma trilogia com Poirier num novo encontro, após uma vitória para cada lado. Nate Diaz também quis remarcar uma luta com Poirier que acabou não acontecendo no UFC 230, em novembro de 2018. Chandler, que agora é o número 4 da divisão após estrear no Ultimate, já tem tentado vender a luta. Charles do Bronx tem feito campanha pelo duelo pelo título. E até Tony Ferguson quer o desafio, mesmo vindo de derrota.

- Não sei o que estão dizendo a portas fechadas. E ainda não fui contatado pelo UFC ou pela equipe do Conor sobre uma trilogia. Portanto, não tenho certeza do que vai acontecer. Não fui contatado pelo UFC sobre nada.

Enquanto o UFC não traz nenhuma proposta efetiva a Dustin Poirier, ele vai agora focar no descanso com a família. O plano imediato é sair de férias com a esposa Jolie e sua filha Parker.

- O futuro é brilhante, com certeza. Nem sequer pensei muito sobre isso. Talvez faça uma viagem para a neve com minha esposa e minha filha em algumas semanas. É isso o que vem a seguir.

Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Megan Anderson cita envergadura e potência física como desafios a Amanda Nunes no sábado

Às vésperas de defesa de título no UFC, Amanda Nunes admite: "Já fiz tudo o que queria no esporte"

Jon Jones ironiza luta peso-pesado no UFC: "Melhor esses meninos se acostumarem a acelerar o ritmo"

Dana White: Jéssica Bate-Estaca desafia Valentina Shevchenko pelo cinturão no UFC 261