UFC

Ex-treinador detona Jon Jones e o acusa de calote de mais de US$ 13 mil

Frank Lester diz que campeão peso-meio-pesado do UFC provocou sua demissão da Jackson-Wink MMA e promete brigar com o lutador quando encontrá-lo na rua.

Por

Mais uma polêmica apareceu na vida pública de Jon Jones nesta segunda-feira. Frank Lester, um de seus treinadores de trocação, revelou nas redes sociais que deixou a equipe Jackson-Wink MMA e acusou o campeão peso-meio-pesado do UFC de lhe dar um calote de mais de US$ 13 mil (cerca de R$ 54 mil) em sua última luta.

Na publicação, Lester não só ataca Mike Winkeljohn, um dos dois treinadores principais da equipe, como promete brigar com Jones onde quer que o encontre em Albuquerque, EUA. "Jon Jones e Mike Winkeljohn foram mais sujos comigo do que qualquer um que já vi no mundo da luta. (...) A única coisa que penso quando ouço seus nomes é covardia e fraude. É (porrada) na rua (quando te vir), Jon. Então mantenha seu segurança próximo, porque nós dois sabemos que você não é homem de verdade. Homens de verdade não roubam de mulheres grávidas e suas famílias", escreveu o treinador, que anunciou que vai abrir sua própria academia na cidade.

Lester participou do The Ultimate Fighter 9, fez uma luta pelo UFC em 2009 e não luta desde 2015. Ele estava na Jackson-Wink MMA há sete anos, após deixar a Team Quest, e integrou a equipe de Jon Jones no UFC 239, em julho, quando o campeão peso-meio-pesado derrotou o brasileiro Thiago Marreta. Foi nesta luta que o treinador acusou Jones de não pagá-lo. Nem Jon Jones, nem Mike Winkeljohn se pronunciou ainda sobre as acusações.

Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Wanderlei Silva conta ter aceitado R$ 54 mi para enfrentar Mike Tyson: "Só não sai se ele não quiser"

Conor McGregor lista maiores da história do MMA e coloca Anderson Silva em primeiro lugar

Infeliz com recusa do UFC em pagar mais por superluta contra Ngannou, Jon Jones sinaliza pausa

Jéssica Bate-Estaca revela sonho de ser embaixadora do UFC no Brasil e mudança para Estados Unidos