UFC

Impiedoso, Glover Teixeira atropela Anthony Smith na luta principal do UFC em Jacksonville

Árbitro central Jason Herzog tem péssima atuação e demora a interromper confronto com americano sendo duramente castigado.

Por

Glover Teixeira mostrou que ainda tem muita lenha para queimar. Aos 40 anos, o brasileiro impôs um castigo impiedoso para Anthony Smith, nove anos mais novo. Na luta principal do UFC: Smith x Teixeira, nesta quarta-feira, em Jacksonville (EUA), o brasileiro nocauteou a 1m04s do quinto round e engatou a quarta vitória seguida. A nota negativa ficou para o árbitro central Jason Herzog, que poderia ter interrompido o combate ainda no terceiro assalto, quando o americano já não mostrava mais forças para reagir e era muito golpeado. Sem ter nada a ver com isso, mérito para Glover, que sofreu no primeiro round, mas virou o confronto e conseguiu um triunfo maiúsculo contra o número 3 da divisão dos meio-pesados (até 93kg).

Smith usou a vantagem de envergadura no começo para colocar jabs. Mais rápido, ele se movimentava e golpeava impedindo que o brasileiro encurtasse a distância. Levou quase dois minutos para Glover encurtar pela primeira vez, mas os goples não entraram com muita contundência. Pouco depois, ele entrou um single leg, mas não teve sucesso. Em nova investida, o brasileiro combinou socos na cabeça e no corpo, mas acertou a região genital do americano, e a luta foi interrompida. Após usar seus cinco minutos para se recuperar, Smith voltou ditando o ritmo variando jabs, diretos, uppercuts e chutes no corpo. Glover respondeu com chutes baixos, mas recebeu três overhands seguidos. Com um minuto e meio para o fim do round, o nariz do brasileiro já tinha um ferimento. Glover ainda atacou com dois cruzados de esquerda e tocou o rosto do americano nos segundos finais.

O panorama não mudou no retorno ao segundo round. Com Glover muitas vezes como alvo fixo, o americano abusava dos jabs e controlava a distância. O brasileiro buscou a reação com uma combinação mais longa e forçou o rival a ficar com as costas na grade, mas Smith se desvencilhou e voltou a ditar o ritmo da luta com muitos jabs. A situação parecia complicada para Glover, mas ele encaixou uma sequência de socos e fez o rival acusar os golpes. O americano apenas se defendia e começou a engolir muitos golpes, mas escapou da posição. Glover cresceu na luta, e Smith já não conseguia controlar a distância na reta final do assalto.

Glover partiu para cima no início do terceiro round, mas foi rechaçado por uma bomba de direita e se desequilibrou. O americano tentou cair de guarda passava, mas permitiu que o rival se levantasse. Pouco depois, o brasileiro acertou um uppercut e machucou o nariz de Smith. Glover foi para cima, soltou socos e conseguiu um knockdown. Parecia que o americano estava nocauteado, mas o árbitro central não interrompeu. Glover dominou as costas, golpeou e a luta seguiu. Smith ameaçou uma raspagem, mas continuou apenas se defendendo. Das costas, o brasileiro acertou muitos socos na cabeça do rival e tentou encontrar espaço para o mata-leão. Smith ainda conseguiu girar para ficar de frente antes de o cronômetro zerar.

Logo no começo do quarto round Glover conectou um uppercut. O americano não desistia, arriscou uma cotovelada, mas recebeu uma joelhada. Na sequência, o brasileiro colocou uma série de uppercuts, fez Smith ir para o solo, mas o lutador resistia. Glover deu espaço e obrigou o americano a ficar de pé. Com o rosto ensaguentado, Smith continuou a receber socos no rosto sem cair. Glover foi para o double leg, colocou para baixo e ganhou a meia-guarda. No solo, o brasileiro manteve o domínio com muitos golpes até o fim do assalto.

Contra um rival que não desistia, mas também não tinha forças para reagir, Glover foi para cima e levou para o chão. De dentro da guarda, se defendia de tentativas de triângulo e aplicava cotoveladas no ground and pound. Com muita técnica, passou a guarda, foi para a montada e golpeou para, enfim, o árbitro central interromper.

Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Dana White diz que Jon Jones pediu "quantia absurda de dinheiro" para enfrentar Ngannou

Ultimate anuncia luta entre José Aldo e Petr Yan pelo cinturão vago do peso-galo

Vitor Belfort quer fazer dupla com Mike Tyson em evento de luta-livre nos Estados Unidos

Wanderlei Silva conta ter aceitado R$ 54 mi para enfrentar Mike Tyson: "Só não sai se ele não quiser"