UFC

Israel Adesanya vence Yoel Romero em duelo decepcionante na luta principal do UFC 248

Confronto recebeu muitas vaias do público na arena pela falta de combatividade dos dois atletas.

Por

Quem esperava uma guerra entre Israel Adesanya e Yoel Romero viu um cenário completamente diferente. A luta principal do UFC 248 foi marcada pela falta de ação e diversas vaias do público presente na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA). Com atuação abaixo da crítica, o nigeriano venceu por decisão unânime (48-47, 48-47 e 49-46) e manteve o cinturão do peso-médio (até 84kg). Os torcedores discordaram do resultado e demonstraram apoio ao cubano.

Os primeiros 90 segundos foram um verdadeiro nada. Yoel Romero simplesmente parou e esperou o campeão ir para cima. Adesanya, por sua vez, foi até o centro do octógono, mas não se arriscou. O público vaiava, mas a ação não acontecia. Já era quase metade do round quando o cubano desferiu seu primeiro golpe, com um chute baixo. O nigeriano, aos poucos, foi tentando se soltar, mas, ao se aproximar, recebeu um overhand de esquerda no rosto. Os dois voltaram a agir de forma cautelosa e nada mais aconteceu nos segundos finais.

O campeão tentou acelerar no começo do round, acertou um chute no corpo, mas a estratégia de ficar fechado e esperar o momento de contragolpear que Romero utilizava, fazia Adesanya evitar se aproximar. Quando o fez, outra canhota passou ventando em seu rosto. O nigeriano passou a trabalhar mais chutes nas pernas e no corpo e obrigou o desafiante a se movimentar. Um chute na base aplicado pelo cubano, entretanto, balançou o campeão, que absorveu mais alguns socos e conseguiu sair do raio de ação do rival. Adesanya voltou a atirar chutes da média para a longa distância, mas não ameaçou o oponente.

Romero, aos 42 anos, tentou um golpe acrobático com uma cambalhota no começo do terceiro round. Não acertou, mas Adesanya também não conseguiu capitalizar em cima da brincadeira do cubano. O campeão seguiu trabalhando poucos chutes e demonstrando muita cautela para ir para cima do adversário. Com diversas provocações e raros golpes, os lutadores recebiam vaias do público na arena.

Adesanya ficou mais ativo nos chutes no quarto round, enquanto Romero parecia apenas provocar o rival, em estratégia parecida com a que utilizou contra Paulo Borrachinha. O cubano acusou um dedo no olho na metade do assalto, e o duelo foi paralisado. Na volta, entrou rapidamente para derrubar, mas o nigeriano evitou a queda com precisão. O campeão acertou alguns golpes na reta final e evitou uma investida do desafiante.

Apesar de o quinto round dar a impressão de que seria determinante para conquistar o cinturão, nenhum dos dois demonstrava senso de urgência. Romero foi pouco mais agressivo, mas pouco fez. No fim, luta decepcionante.

Fonte: combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Infectados com Covid-19, atleta do MMA, Erick Silva e família se recuperam bem da doença: "Mais tranquilo"

Em quarentena, Cowboy valoriza bolsa do UFC após salvar emprego com vitória: "Ajudando muito"

Conor McGregor critica decisão de Khabib Nurmagomedov de sair de luta do UFC 249: "Parabéns Tony"

Khabib desabafa e descarta luta contra Ferguson no UFC 249: "Coloquem-se no meu lugar"