UFC

Ketlen Vieira afirma que evoluiu após primeira derrota: "Estou mais completa"

Originalmente, Ketlen Vieira enfrentaria Marion Reneau, porém, na semana passada, devido à uma lesão, a oponente foi substituída por Sijara Eubanks.

Por

Em entrevista ao Combate.com, Ketlen Vieira afirma que o revés para a mexicana trouxe ensinamentos e a levou a evoluir como atleta durante os últimos meses.

- Eu acho que, desde a minha última luta, eu amadureci. A derrota era o que faltava para eu crescer como atleta. Melhorei em todas as áreas, estou mais completa. Nessa próxima luta, vou mostrar uma grande evolução no grappling quanto em pé. O gás está muito bom, meu preparador físico vem fazendo um trabalho bom. Estou bem, forte, com o peso tranquilo. Está tudo 100%, acho que foi o camp que melhor me preparei, tive tempo para ficar cada vez melhor e evoluir tecnicamente.

Originalmente, Ketlen Vieira enfrentaria Marion Reneau, porém, na semana passada, devido à uma lesão, a oponente foi substituída por Sijara Eubanks. A atleta da Nova União, no entanto, comemorou o fato de o Ultimate ter encontrado uma suplente, "salvando" sua participação no evento.

- Eu estava em Londres (na quarentena antes da viagem para Abu Dhabi) quando recebi a mensagem que a Marion tinha se machucado. A minha adversária também é faixa-preta de jiu-jítsu, não saiu muito da linha da Marion. Sei dos perigos dela, tem que ser respeitada, vem de vitória sobre uma atleta embalada. O que me deixa mais feliz é enfrentar adversárias duras. Eu queria estar no UFC para lutar contra as melhores do mundo, então a cada luta é a realização de um sonho.

Sem esconder a estratégia que irá adotar diante de Eubanks, Ketlen Vieira promete ditar o ritmo e buscar a luta agarrada, seu ponto forte no cage.

- Eu acompanho a Sijara há algum tempo, desde que ela era uma das favoritas à conquista do cinturão de 57kg. Ela teve problema com o peso e subiu de categoria. É uma atleta dura, muito boa, que tem que ser respeitada e temida. Tenho que entrar ligada e impor meu jogo. Eu tenho que fazer o que sou boa, o que me levou ao UFC. Tudo que treino é para facilitar meu jogo. Não posso cometer o mesmo erro duas vezes. Meu principal objetivo é sair com o braço erguido, independentemente de como seja. Será uma luta dura. Acredito que serão três rounds de uma guerra.

O UFC 253 acontece neste sábado, dia 26 de setembro. A transmissão do Combate terá início às 19h30 (horário de Brasília), com o "Aquecimento Combate". O card preliminar, que começa às 20h, terá narração de André Azevedo e comentários de Luciano Andrade. Já o card principal, marcado para as 23h, será comandado por Rhoodes Lima, com os comentários de Ana Hissa. O SporTV 3 e o Combate.com transmitem o "Aquecimento" e as duas primeiras lutas. O site acompanha todo o evento em Tempo Real.

UFC 253      
26 de setembro de 2020, na Ilha da Luta, em Abu Dhabi
CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília):       
Peso-médio: Israel Adesanya x Paulo Borrachinha
Peso-meio-pesado: Dominick Reyes x Jan Blachowicz
Peso-mosca: Kai Kara-France x Brandon Royval
Peso-galo: Ketlen Vieira x Sijara Eubanks
Peso-pena: Hakeem Dawodu x Zubaira Tukhugov
CARD PRELIMINAR (20h, horário de Brasília):       
Peso-leve: Brad Riddell x Alex Leko
Peso-meio-médio: Diego Sanchez x Jake Matthews
Peso-pena: Shane Young x Ludovit Klein
Peso-meio-pesado: William Knight x Aleksa Camur
Peso-pesado: Juan Espino x Jeff Hughes
Peso-meio-pesado: Khadis Ibragimov x Danilo Marques


Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Leon Edwards testa positivo para Covid-19 e luta contra Khamzat Chimaev é cancelada

Campeã olímpica e mundial de boxe, Claressa Shields assina com a PFL para estrear no MMA

Após finalizar no primeiro round, Anderson Berinja pede vaga no card de McGregor x Poirier

"Quem vende mais ingressos recebe o title-shot", diz Derrick Lewis antes de luta contra Blaydes