UFC

Khabib revela não ter saído da Rússia e UFC 249 deve prosseguir sem a sua presença

Campeão dos pesos-leves diz que está no Daguestão e sem nenhuma perspectiva de deixar o país, que está com as fronteiras fechadas por causa da pandemia de coronavírus.

Por

Uma imensa reviravolta voltou a ameaçar a já difícil realização do UFC 249, que Dana White insiste que irá acontecer na data para a qual o evento estava originalmente marcado (dia 18 de abril) - e adiar pela quinta vez o duelo entre Khabib Nurmagomedov e Tony Ferguson. Ao contrário do que se acreditava, por conta de uma postagem do peso-meio-pesado russo Magomed Ankalaev, o campeão dos pesos-leves da organização não conseguiu deixar a Rússia antes do governo fechar as fronteiras do país por conta da pandemia do coronavírus, o que coloca sob séria ameaça a realização da sua luta contra Tony Ferguson pelo cinturão da categoria, e também a realização do torneio, que voltou à estaca zero.

Em uma transmissão ao vivo em sua conta no Instagram nesta segunda-feira pela manhã (traduzida do russo pelo site "RT Sports"), Khabib revelou que o UFC já trabalha com a possibilidade de substituí-lo na luta principal contra Tony Ferguson no UFC 249. O lutador disse que entende que as leis devam ser respeitadas, e deixou Dana White à vontade para substituí-lo se achar que deve fazê-lo. Mas não escondeu a frustração em estar se preparando sem saber ao certo para o que.

- Tenho ouvido que o evento irá acontecer, com ou sem a minha presença. OK, vão em frente. Todos temos que seguir as leis. Não sou contra isso, e sei que os lutadores têm que alimentar suas famílias e pagar suas contas. Sei como é dura a vida de um lutador. Quem não luta não ganha dinheiro. Ouvi que estão procurando um adversário para Tony, porque ele está nos EUA e eu estou na Rússia. Mas não estou aqui porque eu quero. O UFC me garantiu que a luta não aconteceria nos EUA, e mesmo que não aconteça nos Emirados Árabes, ela vai acontecer deste lado do Atlântico. Nós discutimos tudo com o UFC. Naquele momento, eu já havia feito cinco semanas de treinos na AKA. Hoje eu não sei o que está acontecendo. É muito difícil treinar e cortar peso quando o mundo todo está parado e você não sabe para que está se preparando. Mas essa não é a primeira vez que tenho dificuldades na minha carreira.

Nurmagomedov também revelou que o plano do UFC, após a realização do evento nos EUA ter sido descartada, era realizá-lo em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. O lutador contou como foi a sua aventura por aeroportos do mundo desde que a notícia de que os EUA fechariam as suas fronteiras foi divulgada - ele teve de deixar o país em direção ao Oriente Médio e depois viajou para a Rússia, sempre às pressas, evitando o fechamento das fronteiras dos países, que já estava acontecendo.

- Nós estávamos treinando na AKA (American Kickboxing Academy) sem qualquer informação sobre onde e como a luta aconteceria. Depois o UFC nos disse que a luta definitivamente não aconteceria nos EUA, e que havia 99% de chances que acontecesse em Abu Dhabi. Após essa conversa, decidimos voar para os Emirados Árabes um mês antes do evento. Não me lembro a data exata - 19 ou 20 de março. Porém, quando chegamos lá, descobrimos que eles iriam fechar as fronteiras, e ninguém poderia entrar ou sair de lá, a não ser os residentes no país. Tivemos que sair de lá. Hoje eu estou no Daguestão, treinando e me preparando diariamente, mesmo sem saber para que, porque as fronteiras russas também estão fechadas, da mesma forma que nos Emirados, nos EUA, na Europa e em todo lugar. O mundo todo está em quarentena agora - finalizou o campeão.

Fonte: combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Dana responde a Jon Jones: "Ser o maior de todos não significa que você vai ganhar US$ 30 milhões"

Jon Jones tira latas de spray das mãos de manifestantes e publica vídeo nas redes sociais

Dana White diz que Jon Jones pediu "quantia absurda de dinheiro" para enfrentar Ngannou

Ultimate anuncia luta entre José Aldo e Petr Yan pelo cinturão vago do peso-galo