Boxe

McGregor deixa futuro em aberto no boxe e no UFC: "Sou um agente livre"

Irlandês diz que terá muitas opções em ambos os esportes, mas frisa que seu objetivo é continuar aprendendo: :"Verei o que vem depois, mas estou aberto"

Por

Conor McGregor estreou no boxe profissional na noite deste sábado. E mesmo derrotado por Floyd Mayweather por nocaute técnico no décimo assalto, surpreendeu pelo que vez no ringue. Ao fim do duelo, o presidente do UFC, Dana White, garantiu que não quer mais ver o irlandês lutando boxe, mas a performance do "Notório" contra o americano o fez crescer exponencialmente, a ponto dele dizer que agora é um "agente livre", ou seja, pode decidir o seu futuro entre o boxe e o MMA.

- Eu me diverti muito nessa luta. Tenho muitas opções no MMA e tenho certeza de que muitas opções aparecerão no boxe. Neste momento sou um "agente livre". O meu nome está no ringue. Verei o que vem depois, mas estou aberto. Amo competir, amo uma boa luta e hoje acredito que a luta contra o Floyd foi muito boa. Não posso dizer exatamente o que vem depois, mas alguma coisa virá - declarou o irlandês, que chegou à coletiva pós-luta bebendo uma garrafa de uísque.

Na coletiva, Dana White foi perguntado sobre o próximo passo de McGregor, que tem contrato com o UFC. O presidente garantiu que pretende ter sua estrela de volta ao octógono o mais rápido possível, para defender o cinturão peso-leve da organização.

- Eu prefiro que ele volte a lutar MMA. Isso não é o que ele faz. Ele é um lutador de artes marciais mistas, e lá ele consegue usar todas as armas que possui. Hoje ele só podia usar as mãos, mas acho que se saiu muito bem. O Conor não tem que provar mais nada. Não vou falar com ele sobre luta hoje. Ele vai descansar e me avisar quando estiver pronto, mas eu prefiro que ele volte a lutar MMA - disse o chefão.

Conor também falou sobre o futuro dentro do octógono. Ele gostou da sua performance no boxe, mas frisou que é jovem, ainda tem 29 anos e que como lutador seu objetivo é sempre aprender mais, evoluir sempre.

- Eu curti a luta, foi ótima. A pessoas ficam me perguntando sobre o que vem depois, mas é continuar estudando e aprendendo. Eu já estudei praticamente todo mundo dos esportes de contato. Vou voltar a treinar jiu-jítsu, wrestling, voltar a praticar meus chutes, e aí veremos o que vem depois. Sou jovem, estou revigorado e pronto. Agora só quero ir para a minha festa, tirar fotos e me mandar daqui. Depois eu vejo o que fazer - finalizou.

Confira os resultados das demais lutas do evento:

CARD PRINCIPAL                                          
Floyd Mayweather venceu Conor McGregor por nocaute técnico a 1m05s do R10
Gervonta Davis venceu Francisco Fonseca por nocaute aos 39s do R8
Badou Jack venceu Nathan Cleverly por nocaute técnico aos 2m47s do R5
Andrew Tabiti venceu Steve Cunningham por decisão unânime (97-93, 97-93 e 100-90)
CARD PRELIMINAR                                                             
Yordenis Ugas venceu Thomas Dulorme por decisão unânime (94-91, 93-92 e 93-92)
Juan Heraldez venceu José Miguel Borrego por decisão unânime (96-93, 97-92 e 97-92)
Antonio Hernandez venceu Kevin Newman por decisão unânime (57-56, 59-54 e 59-54)
Savannah Marshall venceu Sydney LeBlanc por decisão unânime (triplo 40-36)


Fonte: Portal Combate

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Vivi Araújo dedica vitória a irmão: "Passou por momentos muito difíceis"

Após vitória épica, Charles do Bronx revela: "O mais difícil foi ouvir meu pai chorar"

Joanderson Tubarão vibra com boa atuação e primeira vitória no Ultimate

Rob Font admite que Marlon Vera não era a luta que ele queria: "Mas é bom voltar a ser pago"