Nocaute

McGregor pode perder até R$ 110,8 milhões em processo movido por Lobov

O astro irlandês do MMA Conor McGregor tem até esta sexta-feira (10) para revelar à Alta Corte da Irlanda a […]

McGregor pode perder até R$ 110,8 milhões em processo movido por Lobov

O astro irlandês do MMA Conor McGregor tem até esta sexta-feira (10) para revelar à Alta Corte da Irlanda a quantia que recebeu na venda de sua marca de uísque, Proper Nº 12, em 2021. A exigência é parte de um processo movido por seu ex-companheiro de treinos Artem Lobov, que alega ter direito a 5% das ações da companhia.

Segundo Lobov, que possui um mestrado em negócios, a ideia da marca de uísque foi dada por ele a McGregor, e ele ajudou a consolidar a empreitada no início. O ex-lutador russo diz que o amigo lhe prometeu uma participação de 5% na empresa.

Em 2021, McGregor e seus dois sócios, o empresário americano Ken Austin e o manager Audie Attar, venderam sua participação majoritária na Proper Nº 12 à firma americana Proximo Sport, em negócio noticiado no valor de US$ 600 milhões (pouco mais de R$ 3 bilhões). Segundo o jornal “The Irish Sun”, a Alta Corte ordenou que o ex-campeão peso-pena e peso-leve do UFC revele o quanto lucrou com a venda.

Uma derrota na corte poderia custar ao lutador até 20 milhões de euros (cerca de R$ 110,8 milhões). McGregor nega que tenha cometido qualquer erro, mas admitiu que ofereceu US$ 1 milhão (R$ 5,1 milhão) ao velho amigo, que recusou.

Artem Lobov também move outro processo contra o irlandês, por difamação, após McGregor chamá-lo de “rato” em post nas redes sociais.

Conor McGregor e Artem Lobov já foram inseparáveis. O ex-lutador russo era presença constante no córner do irlandês durante seu auge no UFC e ganhou uma oportunidade no evento graças ao sucesso do amigo. Ele foi também o pivô da grande rivalidade entre McGregor e Khabib Nurmagomedov. Após Khabib e sua equipe confrontarem Lobov em Nova York às vésperas do UFC 223, em abril de 2018, o irlandês usou seu jato particular para ir à cidade com um grupo de parceiros em um ataque surpresa ao lutador do Daguestão, no infame incidente em que vandalizou um ônibus que transportava atletas da organização. McGregor seria brevemente detido pela polícia e condenado a serviços comunitários e aulas de controle de temperamento.

 

 

 

 

 

Fonte: Combate

COMPARTILHE

Bombando em Nocaute

1

Nocaute

Anderson x Sonnen: por que ex-atletas e famosos estão indo para o boxe

2

Nocaute

Filho de Anderson Silva fala sobre lutar na despedida do pai: ‘É algo surreal’

3

Nocaute

Chael Sonnen promete: “Vou trapacear” contra Anderson Silva

4

Nocaute

Conor McGregor diz que fará três lutas em 2024

5

Nocaute

Chael Sonnen será o adversário de Anderson Silva em luta de boxe no Brasil