UFC

TJ Dillashaw manda recado a Sterling e a Petr Yan: "Quero meu cinturão de volta"

Americano revela ter sofrido lesões durante a preparação para a luta e acredita que russo será seu próximo adversário.

Por

Depois de vencer Cory Sandhagen por decisão dividida na luta principal do UFC Sandhagen x Dillashaw, TJ Dillashaw, que voltou de suspensão de dois anos por doping, quer lutar pelo cinturão em seu próximo compromisso. O ex-campeão do peso-galo (até 61kg) agora quer o vencedor de Aljamain Sterling x Petr Yan, que lutam em outubro. E o americano acredita que o russo vá recuperar o título na revanche.

- Eu quero meu cinturão de volta. É meu cinturão, quero de voltar. Não fiquei impressionado com a última luta (entre Aljamain Sterling e Petr Yan). Acho que Yan vai ganhar (a revanche). Aljamain não pareceu muito bom, e ele (Yan) é com quem me vejo lutando na sequência - afirmou, na coletiva de imprensa após o evento.

A luta com Sandhagem foi marcada inicialmente para 8 de maio, mas Dillashaw sofreu um corte no rosto durante um treino e precisou que o confronto fosse remarcado. Na preparação para o combate deste sábado, o ex-campeão revelou ter sofrido com diversas lesões antes do evento.

- O camp para 8 de maio foi tranquilo, fora o corte de peso. Consegui fazer sparring. No segundo camp não consegui me manter saudável. A primeira lesão foi no nervo do pé e, até dois dias atrás, eu tinha que treinar de tênis. Então eu torci meu ligamento colateral medial no meu joelho direito e machuquei meu ombro esquerdo. Foi um camp muito duro. Não quis falar sobre isso porque não queria dar qualquer desculpa. Eu não ia sair dessa luta de jeito nenhum.

Satisfeito com a atuação, Dillashaw aproveitou para alfinetar os críticos, que questionaram se ele manteria o rendimento após ser flagrado por uso de EPO (eritropoietina), substância proibida usada para aumento de performance que lhe rendeu a suspensão de dois anos por doping.

- Estou feliz com a performance. Ganhei, mas posso fazer muito melhor que isso. Quero ter certeza de que todos viram meu preparo físico. Fiz o que fiz por mim e pela minha família. Estou mais do que feliz que meu filho me assistiu ganhar esta noite. Esqueci de mandar um abraço pra ele no microfone depois e estou arrependido disso, mas não poderia me preocupar menos com o que os outros pensam. Se você liga para o que os outros pensam sobre você neste mundo, você vai fazer coisas erradas - concluiu.



Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

"Homem mais forte do mundo" faz duelo de gigantes contra senegalês em outubro

Devin Clark fica com dentes destruídos após derrota para Cutelaba

Glover Teixeira prepara "camp perfeito" e destaca experiência em nova luta por cinturão

Israel Adesanya ironiza nome de Derek Brunson após desafio: "Vagabundo"