UFC

Tony Ferguson manda aviso a Charles do Bronx: "Se aparecer pesado, não vamos competir"

Ex-campeão interino do peso-leve se mostra irritado com declarações do brasileiro de que vai vencê-lo no UFC 256 e detona desafeto Khabib Nurmagomedov: "Se aposentou de me encarar".

Por

Talvez tão aguardado quanto a luta principal do UFC 256 do próximo sábado é o co-evento principal, um confronto entre o americano Tony Ferguson e o brasileiro Charles "do Bronx" Oliveira. Para muitos, o duelo pode determinar um dos nomes que vai disputar o cinturão dos pesos-leves caso o atual campeão, Khabib Nurmagomedov, confirme sua aposentadoria.

Mas a luta pode nem acontecer. Ferguson emitiu uma provocação em tom de ameaça ao lutador brasileiro através das redes sociais: ou bate o peso, ou ele não luta. "Estou contando que o brasileiro Charles do Bronx e outros virão acima do peso como de costume. É de lei: em luta de última hora, do Bronx não corta peso a semana inteira e aparece de 3 a 4 libras (1,4kg a 1,8kg) acima do peso, e usa a desculpa da luta de última hora. Se ele aparecer acima do peso assim, nós não vamos competir", escreveu Ferguson.

Em entrevista ao Combate, o ex-campeão interino do peso-leve recuou um pouco de sua posição e admitiu lutar em peso-casado por uma porcentagem da bolsa do adversário, prática comum no MMA. Porém, manteve a provocação e desafiou o lutador paulista a bater o peso, algo que ele sempre fez na categoria leve (até 70,3kg) no UFC; nas quatro vezes que ficou acima do peso contratado, competia no peso-pena (até 65,8kg).

- Ele precisa bater o peso. Na cabeça deles, com lutas de última hora, é de lei - não tenho os números exatos, mas falo a real: caras do jiu-jítsu aparecem mais pesados. Charles, olha, cara, você tem que bater o peso. Você diz que quer ser campeão, quer fazer tudo isso. Não vou te encorajar a bater o peso. Se não quiser bater o peso, me dê 20% da sua bolsa e vou lá e te dou uma surra, e te mando de volta pra casa. Vai ser uma viagem longa - disparou "El Cucuy".

Ferguson tem uma personalidade imprevisível, difícil de decifrar, capaz de ser engraçado e gentil num momento e parecer esquentado logo em seguida. Ao falar do confronto, ele deu a impressão de ter se incomodado com as declarações de Charles Oliveira de que o venceria e chocaria o mundo.

- Eu estou fazendo isso aqui há mais de 30 anos e o cara diz que é um wrestler melhor e um striker melhor que eu. Isso é ótimo, é a opinião dele. Pode acreditar nisso se quiser. Não estou nem aí - disse o americano, num tom irritado.

Quer tirar Tony Ferguson do sério, aliás? Basta falar de Khabib Nurmagomedov. A luta contra o atual campeão foi marcada cinco vezes e nunca saiu do papel. Agora, com o russo aposentado (pelo menos temporariamente), o confronto parece morto de vez. O americano não deixou de provocar e disparar acusações ao desafeto.

- Acredito que ele se aposentou de me encarar. Acho que eu assusto ele pra c***. Tenho um dossiê completo sobre ele. Ele não entende o quão perto ele estava de nunca mais entrar no octógono de novo. Ele não quer me enfrentar e vamos deixar isso claro, e minhas habilidades (na luta) vão deixar isso claro também. Eu não estou para brincadeira.

Contra Do Bronx, Ferguson tem também a intenção de deixar para trás sua primeira derrota em oito anos, sofrida em maio frente a Justin Gaethje. Na ocasião, "El Cucuy" aceitou enfrentar o compatriota americano também de última hora após Nurmagomedov deixar os EUA e se ver impedido de voltar por causa das restrições de viagens impostas no início da pandemia do novo coronavírus. Ferguson disse ter aceitado a luta por responsabilidade com diversos membros de sua equipe; após o revés, contou ter dispensado grande parte dela e focado em sua própria experiência.

- O garoto (Do Bronx) é bom, mas sou ainda melhor. Acredito nisso. Eu costumava elogiar muitos outros atletas e nunca me elogiei. Mas neste camp inteiro, tenho sido categórico em garantir que mantive meu círculo pequeno. Eu dispensei muita gente. Me livrei de gente que não precisava estar na minha vida. E estou de volta, de verdade. Sinto que estou muito melhor, como antes do The Ultimate Fighter (Ferguson foi vencedor do reality show em 2011) - revelou o americano.

Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Shevchenko diz que sabe tudo sobre Jéssica Bate-Estaca e promete levar o caos ao octógono

Jéssica Bate-Estaca aposta no chão para bater Valentina: "É o ponto fraco dela"

McGregor ameaça cancelar trilogia com Poirier após bate-boca com americano

Holly Holm espera revanche com Miesha Tate no UFC: "Sempre gosto de vingar as derrotas"