UFC

UFC desiste de remarcar torneio de sábado e cancela próximos três eventos da programação

Comunicado enviado a funcionários da companhia diz que shows de 21 e 28 de março e de 11 de abril estão "adiados por tempo indeterminado".

Por

O UFC fez o que pôde para manter sua programação intacta, mas, após pronunciamento do presidente dos EUA, Donald Trump, na tarde desta segunda-feira, a companhia decidiu cancelar seus próximos três eventos. A decisão foi encaminhada por e-mail para os funcionários do Ultimate nesta segunda, e diz que os torneios marcados para o próximo sábado, para o dia 28 de março e para o dia 11 de abril estão "adiados por tempo indeterminado".

O próximo torneio que permanece marcado é o UFC 249, de 18 de abril, que tem como luta principal Khabib Nurmagomedov x Tony Ferguson pelo cinturão peso-leve. O comunicado diz que ele segue agendado, mas que o local pode mudar - inicialmente, o evento seria sediado em Brooklyn, Nova York.

A notícia foi revelada inicialmente nas redes sociais pelo jornalista Michael Carroll, que trabalha para o UFC. A companhia estava tentando desde sábado transferir o UFC Londres, marcado para o próximo sábado, para os EUA devido às restrições impostas a viagens entre o país e a Inglaterra. A decisão resultou no cancelamento de uma série de lutas programadas para o torneio; a maioria dos lutadores não tinha tempo hábil para obter o visto de trabalho de atleta para entrar nos Estados Unidos.

Presidente do UFC, Dana White havia dito no último sábado que tinha conversado com o presidente americano, Donald Trump, que havia recomendado que ele seguisse sua vida normalmente durante a pandemia do covid-19, ou coronavírus. White também declarou que manteria as lutas enquanto não fosse ordenada uma parada total das atividades no país.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, Trump adotou um tom mais cauteloso, afirmou que a epidemia não está sob controle e pediu aos americanos que praticassem a distância social: não saírem de casa para comer, para as crianças estudarem de casa se possível, evitarem restaurantes, shoppings, praças de alimentação e grupos ou reuniões de mais de 10 pessoas. Trump afirmou que o país não está em quarentena obrigatória, mas que o governo pode tomar outras medidas nas áreas que estão com o maior número de casos. O presidente americano também disse que não sabe quando a situação será controlada. “Pode ser agosto, julho ou pode demorar mais do que isso”, disse ele.

Confira na íntegra o texto do comunicado, obtido pelo site "MMA Junkie" e traduzido para o português.      

"Meu time,

As últimas semanas têm sido completamente malucas.

Nós tentamos tudo o que foi possível para continuar fazendo nossos eventos ao vivo porque os lutadores querem lutar, nossos funcionários querem trabalhar, e os fãs querem assistir ao nosso esporte.

Muitas pessoas entraram em contato ao longo dos últimos dias nos agradecendo por não cancelar o UFC Brasília no último sábado. Quando coisas estranhas acontecem no mundo, ou quando há uma tragédia como o ataque a tiros do dia 1º de outubro em Las Vegas, as pessoas querem que a vida volte ao normal, e nada é mais normal do que assistir a esportes.

Nós fizemos tudo o que podíamos para realocar nossos próximos três eventos - Londres, Columbus e Portland. Mas a cada dia, novas restrições surgiam principalmente no tocante a viagens e a aglomerações de pessoas e elas tornaram impossível continuar com a nossa programação. Nós não podemos realizar eventos em Las Vegas, nossa casa, porque os esportes de combate estão banidos em Nevada pelo menos até o dia 25 de março.

Como vocês já me ouviram dizer, eu estou nesse mundo das lutas há 20 anos, e isso é o que nos fazemos - nós sempre buscamos um jeito de manter nossos eventos, não importa o que aconteça. Se os lutadores não batem o peso, se os lutadores se machucam, se os estados não aceitam nos regular, nós sempre achamos um jeito. Mas desta vez é diferente. O mundo inteiro está sendo afetado nesse momento, e nada é mais importante do que a saúde e segurança dos nossos funcionários e suas famílias.

É por isso que estamos fechando os nossos escritórios imediatamente, incluindo o nosso quartel general em Las Vegas, até o dia 31 de março, e pedindo para nossos funcionários trabalharem de casa. O Instituto de Performance também será fechado, incluindo para os atletas nesse período. Esses próximos três eventos - Londres, Columbus e Portland - serão adiados. O UFC 249 ainda está agendado como planejado, mas o local pode mudar. Nós os manteremos informados.

Digo a vocês o tempo todo, vocês SÃO OS MELHORES QUE JÁ FIZERAM ISSO. Eu sei que parece horrível agora, mas NÓS VAMOS PASSAR POR ISSO, e vamos ser MAIS FORTES, MAIS DUROS E MAIS F*** do que antes.

Agora, a nossa prioridade número um é cuidar de nós e das nossas famílias.

Por último, eu quero que você saiba que o UFC vai te apoiar. Se algum de vocês ou da sua família tiver sintomas de coronavírus e se você tiver dificuldade de encontrar um médico, por favor entre em contato comigo, com o Lawrence ou o Hunter.

Obrigado. Dana"

Fonte: combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Infectados com Covid-19, atleta do MMA, Erick Silva e família se recuperam bem da doença: "Mais tranquilo"

Em quarentena, Cowboy valoriza bolsa do UFC após salvar emprego com vitória: "Ajudando muito"

Conor McGregor critica decisão de Khabib Nurmagomedov de sair de luta do UFC 249: "Parabéns Tony"

Khabib desabafa e descarta luta contra Ferguson no UFC 249: "Coloquem-se no meu lugar"