Nocaute

Werdum vê vitória justa de Cigano e analisa luta sem luvas: “A gente não solta tanto os golpes”

Lutador de 46 anos cita infiltrações em dedos do pé após quebrá-los antes da luta, e avalia que um golpe, mesmo com pouca força, deixa corte: "Se fosse com luva não sei se cortaria".

Werdum vê vitória justa de Cigano e analisa luta sem luvas: "A gente não solta tanto os golpes"

Na última sexta-feira, Junior Cigano venceu Fabricio Werdum no MMA, mas sem luvas. Na revanche 15 anos depois do primeiro encontro entre eles, mas com luvas e no UFC, o lutador catarinense venceu de novo, desta vez por decisão dividida (30-27, 30-27 e 28-29) no Gamebred Bareknuckle, em Miami (EUA). O lutador gaúcho usou as redes sociais para responder perguntas de seus seguidores sobre o confronto, onde falou das dificuldades da modalidade, dos cortes que teve, além de avaliar o resultado dos juízes e comentar sobre seu futuro como lutador.

– Foi muito justo o resultado sim. Foi uma luta muito parelha, não achei que teve muitos golpes, a gente não brigou. A gente não teve uma briga. Normalmente é muito mais chão, mais tudo, mas claro, ele evitou o chão, foi esperto. A gente lutou mais na área dele, não consegui levar para baixo como eu queria. O resultado perfeito, na real. Foram dois (rounds) a um, teve um round que ganhei, tem gente que acha que não, tem gente que acha que sim, tem de tudo que é opinião. Mas que foi justo, sim, claro que ele ganhou sim. Ele me tocou mais preciso, então os golpes foram mais precisos e me machucou mais, então isso influencia muito também, quando machuca mais. Mas ele foi melhor na luta sim.

No MMA tradicional, a luva é de 4 onças, que pesa cerca de 113g. No boxe, por exemplo, com uma luva de 10 onças, o peso é de cerca de 283g, mais que o dobro. No MMA sem luvas, a mão leva apenas uma bandagem, mas os punhos ficam completamente livres. Werdum acredita que o fato de estar sem luvas deixa os lutadores mais cautelosos.

– Sobre as luvas, acho que a gente não solta tanto os golpes. Acho que essa luta mostrou que a gente não soltou tanto os golpes, não arrisca tanto porque tu sabe que pegou, machuca. Vai cortar, não tem como não cortar. Teve uma situação que eu clinchei, ele só deu alguns socos bem curtinhos e já me cortou o olho direito. Se fosse de luva não ia cortar, ia inchar mais, mas não ia cortar tanto. Gostei, achei legal, mas acho que com luva o cara arrisca mais, sai mais luta, acontece mais a luta com luva (…). É que machuca muito mais, a diferença é essa na real. Como nunca tinha feito, só na academia, e assim mesmo não muito forte, a diferença é essa, machuca bem mais. Por isso que eu tô com vários hematomas no rosto. A diferença é essa e tu não arrisca tanto, que tu sabe que se pegar vai machucar. Isso aqui (na boca), por exemplo, foi um soco de nada, foi bem fraquinho, mas já machucou, já cortou. No olho foram seis (pontos).

Junior Cigano dominou o confronto por quase toda a luta, onde achou melhor a distância e usou o jab com mão esquerda para machucar mais durante a maior parte do tempo, além de usar golpes mais potentes com a direita.

– Eu também achei a luta muito boa, muita gente achou. Foi uma luta bem técnica, e como falei antes não foi briga. A gente não brigou, foi estratégia pura para os dois lados. A dele foi melhor, claro, por isso que ele levou a luta (…). É muito mais difícil (sem luvas) que com luvas. A gente fala e a diferença parece pouca, mas não é. É muita diferença. A gente solta mais o jogo, luta mais, briga mais também. Quando sabe que não tem luva, que vai machucar, que vai fazer um corte grande como aconteceu com meu olho…e foi um jab firme, pegou, mas se fosse com luva não sei se cortaria. De repente, um corte menor. Me atrapalhou muito, começou a sair muito sangue dentro do meu olho. Muitas pessoas não sabem, mas quebrei dois dedos do pé antes da luta, então tive que fazer uma infiltração. Quando tem que fazer uma infiltração, o médico disse que sangra muito mais, então também sangrou muito mais. Não estou dando desculpas, tô dizendo o que aconteceu. Lutar sem luvas é mais complicado.

Fonte: Combate.com

COMPARTILHE

Bombando em Nocaute

1

Nocaute

Popó quer luta de despedida no FMS: “Quero brincar e me divertir”

2

Nocaute

Bellator 302: Patrício Pitbull defende cinturão contra Jeremy Kennedy

3

Nocaute

“Luta mesmo não teve”, diz Junior Cigano sobre Popó x Bambam

4

Nocaute

Claressa Shields provoca Cris Cyborg: “Ela não pode me vencer”

5

Nocaute

Popó x Bambam: tetracampeão nocauteia ex-BBB em 36 segundos