Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Encontrado

Após resgate em área isolada de floresta, chega a Santarém piloto que ficou desaparecido 36 dias no Pará

Antônio Sena teria encontrado coletores de castanha em uma área isolada no município de Almeirim, próximo à divisa com o estado do Amapá, e pediu ajuda.

Devido aos dias dentro da floresta, o piloto apresenta sinais de desidratação, está magro e com alguns ferimentos pelo corpo. (Foto: Reprodução)

Por

Depois de horas de operação, chegou a Santarém, no oeste do Pará, na tarde deste sábado (6), o piloto que ficou 36 dias desaparecido após decolar de uma pista no município de Alenquer em 28 de janeiro. Antônio Sena teria encontrado coletores de castanha em uma área isolada no município de Almeirim, próximo à divisa com o estado do Amapá, e pediu ajuda.

Devido aos dias dentro da floresta, o piloto apresenta sinais de desidratação, está magro e com alguns ferimentos pelo corpo.

As equipes de buscas conseguiram localizar o piloto após o grupo coletor de castanha acender uma fogueira no meio da floresta na manhã deste sábado. Aeronaves do Governo do Estado fizeram o resgate e o deslocamento para Santarém.

O helicóptero usado na operação ainda parou no município de Prainha para transferir equipe e piloto para outra aeronave. Em vídeo, o piloto acena, sorri e faz um sinal de positivo.

No aeroporto em Santarém, amigos e familiares recepcionaram "Toninho Sena" com festa. Ainda da ambulância, "Toninho" falou com as pessoas que os esperaravam. Na pista, ele também abraçou os irmãos. O piloto foi levado para um hospital particular para receber atendimento médico e passar por exames.

Amigos e familiares recepcionaram o piloto Toninho Sena no aeroporto de Santarém — Foto: Daniele Gambôa/TV Tapajós
Amigos e familiares recepcionaram o piloto Toninho Sena no aeroporto de Santarém — Foto: Daniele Gambôa/TV Tapajós

Na porta do hospital, familiares puderam abraçar o piloto e matar um pouco a afliação que perdurou por mais de um mês. Entre lágrimas e sorrisos, palavras de agradecimento a Deus, à equipe e a todas as pessoas que estiveram envolvidas nas operações desde o desaparecimento.

Reaparecimento
As primeiras informações de que Toninho Sena estava vivo, 36 dias após o seu desaparecimento com a aeronave Cessna 210, prefixo PT-IRJ, surgiram na sexta-feira (5), após um telefonema para a mãe dele, Rolene Sena, que mora em Brasília (DF).

Do outro lado da linha a notícia que a mãe mais esperou desde o dia 28 de janeiro: "O seu filho Toninho pediu pra avisar que ele está vivo".

Sem ouvir a voz do filho pra ter certeza de que ele realmente estava vivo, Rolene avisou os outros filhos (Mariana e Thiago). Thiago falou também por telefone com a pessoa que ligou para mãe dele e pediu que algumas perguntas fossem feitas ao piloto. Com respostas certeiras, como o nome do cachorro dele: Gancho, a família teve certeza da veracidade das informações.

Não demorou para que a boa notícia se espalhasse nas redes sociais, inclusive com vídeos dos irmãos informando que já estavam mobilizando meios para ir até o local informado pelos coletores de castanha, para fazer o resgate de Toninho.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Lewandowski autoriza estados a vacinar adolescentes contra covid-19

Ministro chama senadora de 'descontrolada', gera tumulto e se torna investigado pela CPI

Tempo vira no Rio de Janeiro, e ventania suspende a circulação de trens e fecha a Ponte Rio-Niterói

Ministro da CGU afirma que não houve superfaturamento na compra da Covaxin porque não teve pagamento