Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Pandemia

Brasil registra 1.226 mortes pela Covid-19 e se aproxima dos 100 mil óbitos

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 1.038, o que mantém uma posição de estabilidade nos dados, embora com números elevados.

O Brasil tem uma taxa de cerca de 47,1 mortos por 100 mil habitantes. (Foto: Reprodução)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil se aproxima da triste marca dos 100 mil mortos pela Covid-19. Nesta quinta (6), o país registrou 1.226 novas mortes pela doença e 53.511 novos casos. Dessa forma, o total de óbitos chega aos 98.644 e o de infecções a 2.916.272.

Os dados são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais. O balanço é fechado diariamente às 20h.

Além dos dados diários do consórcio, a Folha de S.Paulo também divulga a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 1.038, o que mantém uma posição de estabilidade nos dados, embora com números elevados.

O Brasil tem uma taxa de cerca de 47,1 mortos por 100 mil habitantes. Os Estados Unidos, que têm o maior número absoluto de mortos, e o Reino Unido, ambos à frente do Brasil na pandemia (ou seja, começaram a sofrer com o problema antes), têm 48,9 e 70 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.

O México, que recentemente ultrapassou o Reino Unido em número de mortos, tem 39,4 mortes para cada 100 mil habitantes.

Na Argentina, onde a pandemia desembarcou nove dias mais tarde que no Brasil e que seguiu uma quarentena muito mais rígida, o índice é de 9,3 mortes por 100 mil habitantes.
Balanço divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (6) aponta 53.193 novos casos e 1.237 novas mortes confirmadas pela Covid-19 no Brasil. O total já chega a 98.493 mortes e 2.912.212 casos pelo novo coronavírus.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Declaração de Joe Biden sobre Amazônia foi 'desastrosa e gratuita', diz Bolsonaro

Deputado estadual morre vítima de Coronavírus

Bolsonaro deve nomear Kassio Nunes para vaga no Supremo Tribunal Federal, diz colunista

Decisão do STF sobre depoimento oral de Bolsonaro terá videoconferência ao vivo