Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Brasil

Ciro Nogueira minimiza recuo no PIB e chama de pessimista quem aponta dado como ruim

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a economia brasileira ficou praticamente estável em relação ao primeiro trimestre.

O número representa uma desaceleração no ritmo de recuperação verificado no início do ano. (Foto: Reprodução)

Por

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) — O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, minimizou a variação negativa de 0,1% do PIB (Produto Interno Bruto) no segundo trimestre e chamou de "pessimistas" aqueles que apontam que o dado mostra uma atividade econômica ruim.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a economia brasileira ficou praticamente estável em relação ao primeiro trimestre. O número representa uma desaceleração no ritmo de recuperação verificado no início do ano.

Analistas consultados pela agência Bloomberg projetavam crescimento de 0,2% na comparação com o trimestre anterior.

Em mensagens publicadas no Twitter nesta quarta-feira (1º), Ciro usou a comparação com o segundo trimestre de 2020 para argumentar que o resultado "confirma a recuperação da nossa economia".

"O PIB brasileiro no 2º trimestre deste ano cresceu 12,4% em relação ao mesmo período do ano passado e confirma a recuperação da nossa economia, que já está no mesmo patamar do final de 2019 e início de 2020", disse.

"Ao comparar com o 1º trimestre de 2021 o PIB recuou 0,1%. O suficiente para pessimistas dizerem que a economia está ruim, mas prefiro o otimismo de ver que o Brasil já está no nível pré-pandemia, confiante na recuperação iniciada com o avanço da vacinação e das reformas em curso".

O cálculo usada por Ciro gera um resultado influenciado pela base de comparação, já que o período de abril a junho de 2020 foi o fundo do poço para a atividade econômica durante a pandemia. Nos últimos 12 meses, houve alta de 1,8%.

Com esse resultado, a economia brasileira avançou 6,4% no primeiro semestre.

Segundo o IBGE, o PIB continua no patamar do período pré-pandemia e ainda está 3,2% abaixo do ponto mais alto da atividade econômica na série histórica, alcançado no primeiro trimestre de 2014.

Nesta quarta, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que a projeção de crescimento do PIB deste ano deve ser revisada para baixo após a divulgação do dado do segundo trimestre.

"A projeção do PIB para 2021 estava em 5,22%, com o número de hoje achamos que pode ser revisada um pouquinho para baixo, vamos observar", afirmou em audiência na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Ninguém acerta a Mega-Sena e próximo concurso deve pagar R$ 33 milhões

Ministro anuncia autorização de instalação de transformador em Subestação João Pessoa II para transmissão de energia elétrica a outros estados do país

STF nega 8 habeas corpus pedidos pela defesa de Daniel Silveira

​Luísa Sonza rebate internauta falou de mudança em sua aparência