Tensão

Colapso de mina em Maceió: terra afunda mais devagar, porém alerta máximo é mantido

Agora, o terreno cede a 0,3 centímetros por hora.No acumulado, a mina cedeu cerca de 1,70 metro.

Colapso de mina em Maceió: terra afunda mais devagar, porém alerta máximo é mantido

Nas últimas 24 horas, afundou 7,4 centímetros.O órgão destaca que o alerta máximo permanece. — Foto:Reprodução/X

A Defesa Civil de Maceió (AL) afirmou, por meio de nota publicada no domingo (3), o afundamento da mina número 18 da Braskem desacelerou. Agora, o terreno cede a 0,3 centímetros por hora.No acumulado, a mina cedeu cerca de 1,70 metro. Nas últimas 24 horas, afundou 7,4 centímetros.O órgão destaca que o alerta máximo permanece.

“Por precaução, a recomendação é clara: a população não deve transitar na área desocupada até uma nova atualização da Defesa Civil, enquanto medidas de controle e monitoramento são aplicadas para reduzir o perigo”, diz.

O prefeito de Maceió, João Henrique Caldas (PL), afirmou à CNN neste domingo que a situação na mina da Braskem ainda é crítica, mas pode estar caminhando para estabilização.De acordo com o prefeito da capital alagoana, mais de 60 mil que viviam próximas à mina foram realocadas.

Ainda segundo ele, um estudo sobre os impactos do colapso da mina está sendo concluído pela prefeitura de Maceió. O prefeito indicou ainda que pretender levar a Brasília o planejamento do município para lidar com o eventual colapso da mina.

Um relatório do Ministério de Minas e Energia (MME) aponta que a área da mina da Braskem em Maceió, Alagoas, está estabilizada e um eventual afundamento do solo deve ser pontual.

COMPARTILHE

Bombando em Brasil

1

Brasil

Mulher morre dez dias após ficar internada ao se queimar fritando ovo

2

Brasil

Senador Veneziano critica tese de anistia aos presos do 8 de janeiro em Brasília: “não tem cabimento”

3

Brasil

Paraibano Hulk se emociona ao entrar em campo com criança diagnosticada com doença rara

4

Brasil

Bambam faturou quase R$ 1,5 mi após luta contra Popó; duelo durou 36 segundos

5

Brasil

Americanas registra prejuízo de R$ 4,6 bilhões em nove meses de 2023