Temperatura

Com onda de calor, Brasil bate recorde de consumo de energia pelo segundo mês

Em novembro, alta foi de 8,5% em comparação ao mesmo período de 2022; é o maior consumo de toda a série histórica desde 2004.

Com onda de calor, Brasil bate recorde de consumo de energia pelo segundo mês

O Brasil bateu o segundo recorde consecutivo de consumo de energia elétrica em novembro, atingindo 46.407 gigawatts-hora (GWh). — Foto:Reprodução

O Brasil bateu o segundo recorde consecutivo de consumo de energia elétrica em novembro, atingindo 46.407 gigawatts-hora (GWh), alta de 8,5% em comparação com novembro de 2022, informou a EPE (Empresa de Pesquisa Energética). Segundo a autarquia, é o maior consumo de toda a série histórica desde 2004.

“Assim como em outubro, impulsionado pelas ondas de calor, as classes residencial e comercial registraram taxas de expansão de dois dígitos. O consumo industrial também avança e contribui para a alta. No acumulado em 12 meses, o consumo nacional registrou 527.073 GWh, alta de 7,5% em comparação ao período imediatamente anterior”, informou a EPE.

Quanto ao ambiente de contratação, com 18.482 GWh, o mercado livre respondeu por 39,8% do consumo nacional de energia elétrica em novembro, registrando crescimento de 9% no consumo e de 22% no número de consumidores, na comparação com novembro de 2022.

Já o mercado regulado das distribuidoras, com 27.925 GWh, respondeu por 60,2% do consumo nacional de eletricidade em novembro, alta de 8,1% na comparação com 2022, enquanto o número de unidades consumidoras aumentou 2,3% no período.

COMPARTILHE

Bombando em Brasil

1

Brasil

Com chuvas previstas para domingo, população de Canoas fica em alerta

2

Brasil

Projeto prevê prisão em flagrante para quem roubar ou furtar objeto que estiver sendo rastreado em tempo real

3

Brasil

Entenda em quais situações o aborto é permitido no Brasil

4

Brasil

Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprova PEC das Drogas com placar de 47 a 17

5

Brasil

Polícia Federal indicia Juscelino Filho em caso de suposto desvio de emendas