Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Brasil

Comissão do Senado aprova indicação de Kassio Nunes para o STF

Agora, cabe ao plenário da Casa referendar a decisão do colegiado de aprovar o nome do primeiro indicado do presidente Jair Bolsonaro para o Supremo.

Em diversos momentos, Kassio evitou responder aos questionamentos sob argumento de que pode se deparar com os temas caso seja aprovado para o STF. (Foto: Reprodução)

Por

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) — A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado aprovou, por 22 votos a 5, o nome do juiz federal Kassio Nunes para uma vaga no STF (Supremo Tribunal Federal).

Agora, cabe ao plenário da Casa referendar a decisão do colegiado de aprovar o nome do primeiro indicado do presidente Jair Bolsonaro para o Supremo.

A votação ocorreu após a sabatina realizada nesta quarta-feira (21). A reunião durou mais de nove horas e foi marcada por elogios de petistas e críticas de lavajatistas.

Em diversos momentos, Kassio evitou responder aos questionamentos sob argumento de que pode se deparar com os temas caso seja aprovado para o STF.

Kassio também procurou esclarecer inconsistências no seu currículo e tentou justificar a presença da sua mulher como empregada do gabinete do senador Elmano Férrer (PP-PI), mas disse não saber qual é a função dela na Casa.

O primeiro indicado de Bolsonaro para uma vaga no STF se alinhou ao chefe do Executivo na questão do aborto e se definiu como um juiz garantista que não julga de acordo com o clamor popular.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Homem é resgatado em tubulação de esgoto em São Paulo

Após perder direito a prisão domiciliar, Mizael Bispo volta para a cadeia

Bolsonaro participa da formatura de cadetes da Aman

Duas crianças morrem durante tiroteio na Baixada Fluminense