Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Quatro disparos

Contador é morto a tiros na zona sul de SP mesmo após entregar objetos a ladrão

A todo momento, o contador mantém as mãos à vista e, aparentemente, não esboça nenhuma tentativa de reação.

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O contador José Horley de Sousa, 36 anos, morreu após ser baleado durante assalto na última quarta-feira (29), no Sacomã (zona sul da capital paulista). A vítima recebeu ao menos quatro tiros, mesmo após entregar os objetos pessoais ao criminoso. Ninguém foi preso.

Imagens de uma câmera de monitoramento mostram o momento em que o ladrão, em uma moto, sobe na calçada e se aproxima do carro de Sousa, um Chevrolet Cruze, que estava estacionado. É possível ver o suspeito sacando o revólver e apontando em direção à vítima, que abre a porta do veículo.

Segundo o vídeo, Sousa retira o relógio do pulso e o entrega, juntamente com sua carteira, ao ladrão. O suspeito guarda os pertences, atira no contador ao menos quatro vezes e foge em alta velocidade. A ação durou menos de 30 segundos.

A todo momento, o contador mantém as mãos à vista e, aparentemente, não esboça nenhuma tentativa de reação.

Policiais militares chegaram ao local pouco depois e encontraram Sousa ainda vivo. Segundo os PMs relataram no boletim de ocorrência, o contador falava: "eu vou morrer, eu vou morrer". A vítima foi ferida no pescoço e no tórax. Sousa foi socorrido e encaminhado até o Hospital Heliópolis, onde acabou morrendo.

Segundo a polícia, o criminoso roubou o relógio e a carteira do contador. Dentro do carro da vítima, ainda segundo o boletim de ocorrência, foi encontrado um formulário de transação bancária, no qual constava a movimentação de R$ 50 mil em espécie.
Este é o primeiro latrocínio (roubo com morte) registrado no 95º DP (Heliópolis) neste ano. No ano passado, somente um crime do tipo também foi encaminhado à delegacia, em janeiro, segundo dados da SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB).

Entre janeiro e junho desde ano, ainda segundo a pasta, 95 pessoas morreram vítimas de latrocínio no estado de São Paulo. Isso corresponde a um caso a cada dois dias, considerando o período. Em 2019 foram 91 mortes em assalto no estado.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Declaração de Joe Biden sobre Amazônia foi 'desastrosa e gratuita', diz Bolsonaro

Deputado estadual morre vítima de Coronavírus

Bolsonaro deve nomear Kassio Nunes para vaga no Supremo Tribunal Federal, diz colunista

Decisão do STF sobre depoimento oral de Bolsonaro terá videoconferência ao vivo