Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Cadastros

Dataprev finaliza hoje análise de 14 milhões de pedidos de auxílio emergencial

Os resultados serão transmitidos à Caixa também hoje para que os pagamentos sejam processados.

Análise do auxílio será finalizada nesta quarta (Foto: Reprodução)

Por

A Dataprev informou que 14,7 milhões de cadastros para recebimento do auxílio emergencial, realizados entre 23 a 30 de abril, estão na fase final de homologação, e a previsão é que tenham a análise finalizada até hoje. Os resultados serão transmitidos à Caixa também hoje para que os pagamentos sejam processados. Esse número integra os 16,4 milhões de pedidos feitos em abril que ainda estão em análise. 

Os brasileiros que deram entrada no auxílio podem acompanhar a solicitação por meio dos endereços virtuais www.cidadania.gov.br/consultaa... e consultaauxilio.dataprev.gov.br.

Integrantes da equipe econômica já admitem, nos bastidores, que o governo pode ser obrigado a prorrogar o auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais para além dos três meses inicialmente previstos. Depois de o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos da Costa, admitir esta semana que medidas como essa poderiam ter “vindo para ficar”, o Ministério da Economia divulgou nota ontem negando a possibilidade. Fontes do governo, contudo, reconhecem que a pasta está sendo pressionada a estender o benefício e até torná-lo permanente.  

Inicialmente, a previsão era prorrogar o auxílio por mais um ou dois meses. Os técnicos ressaltam, porém, que ainda não é o melhor momento de falar publicamente sobre a hipótese. Enquanto isso, a expectativa é que o presidente Jair Bolsonaro vete a ampliação do auxílio para categorias como cabeleiros e motoristas de aplicativo e rejeite o fim da exigência de o beneficiário não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018. Também faz parte dos estudos internos do governo a possibilidade de criação de uma renda básica para depois do auge da pandemia, mas isso não é consenso no Ministério da Economia. O valor do benefício poderia ser menor que os R$ 600.

Militares na mira

O Ministério da Defesa informou que 73.242 militares das Forças Armadas, incluindo ativos, inativos, de carreira e temporários, pensionistas, dependentes e anistiados receberam indevidamente o auxílio emergencial. Em nota, a pasta informou que os comandos das três Força abriram processo para investigar a participação de cada um de seus integrante em irregularidades e que os valores recebidos de forma indevida serão devolvidos à União. A devolução poderá ser feita com o pedido de estorno do crédito bancário ou pagamento via Guia de Recolhimento da União (GRU). Quem não devolver os recursos será inscrito na Dívida Ativa da União e cobrado compulsoriamente.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Geada congela canos e moradores ficam sem água em Santa Catarina

Luana Piovani publica foto em que aparece nua tomando banho de espuma e ganha elogios

Netos de Luiz Gonzaga criticam uso de música em transmissão de Bolsonaro

Maia diz que plataformas querem evitar lei das fake news porque 'vivem do radicalismo'