Liberdade

Defesa pede revogação da prisão de Mauro Cid ao STF

Moraes vai decidir se homologa ou não a delação depois que o Ministério Público Federal (MPF) analisar os termos e assegurar o acordo.

Defesa pede revogação da prisão de Mauro Cid ao STF

Cid prestou um novo depoimento à Polícia Federal na semana passada — Foto:Reprodução

A defesa do ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro, Mauro Cid, afirmou que pediu a liberdade provisória do militar ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. A solicitação foi feita após Cid e a Polícia Federal assinarem um acordo de delação premiada.

O documento ainda deve ser homologado pelo STF. O R7 apurou que Moraes vai decidir se homologa ou não a delação depois que o Ministério Público Federal (MPF) analisar os termos e assegurar o acordo.

Cid prestou um novo depoimento à Polícia Federal na semana passada no inquérito sobre a conduta do hacker Walter Delgatti Neto na invasão dos sistemas do Conselho Nacional de Justiça e na inserção de documentos falsos, entre eles alvarás de soltura, no Banco Nacional de Mandados de Prisão.

O tenente-coronel do Exército está preso desde 3 de maio. Ele é investigado por participação em um esquema de fraude em cartões de vacinação e em tentativa de golpe de Estado. O militar também é investigado no caso das joias estrangeiras dadas a Jair e Michelle Bolsonaro e no caso dos atos extremistas de 8 de janeiro, em Brasília. Ele já prestou pelo menos seis depoimentos à Polícia Federal.

Como funciona o acordo?

O acordo de delação premiada pressupõe a colaboração entre investigado e autoridades, com informações relevantes sobre a natureza dos crimes em questão. A negociação precisa ser levada ao conhecimento do MPF e ser aceita pelo STF.

O advogado criminalista Rafael Paiva explica que a delação premiada, também chamada de colaboração premiada, ocorre quando um dos acusados ou um dos investigados faz um acordo com o Ministério Público ou a polícia, aceito pela Justiça, para ajudar na investigação em troca de benefícios no processo.

COMPARTILHE

Bombando em Brasil

1

Brasil

Influenciadora anuncia venda de dentes sisos por R$ 40 mil; prática é considerada crime

2

Brasil

VÍDEO: prefeito troca socos com homens durante briga generalizada em rua

3

Brasil

STF torna irmãos Brazão réus pelo assassinato de Marielle em 2018

4

Brasil

Procuradoria Geral da República denuncia Pâmela Bório por associação criminosa e outros crimes em 8 de janeiro

5

Brasil

2026: Lula diz que pode tentar a reeleição ‘para evitar que trogloditas voltem a governar’ o país