Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Brasil

DEM aprova, por aclamação, fusão com PSL; novo partido se chamará União Brasil

Criação do novo partido ainda precisa ser aprovada pelo TSE. União Brasil deve ser uma das maiores legendas do país mas fusão também deve gerar saída de filiados. Por Wellington Hanna, TV Globo — Brasília

ACM Neto (DEM) e Luciano Bivar (PSL). (Foto: Reprodução)

Por

O DEM aprovou, por aclamação, em convenção realizada nesta quarta-feira (6) em Brasília, a fusão da legenda com o PSL. A nova sigla se chamará União Brasil.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ainda precisa aprovar o novo partido. A cúpula do DEM crê que o processo de fusão leve três meses para ser analisado pelos ministros.

A expectativa, segundo o presidente nacional do DEM, ACM Neto, é de que a fusão leve á formação da maior legenda do país. Entretanto, o processo deve levar à saída de vários filiados dos dois partidos, inclusive congressistas.

Ministro do Trabalho e da Previdência do governo Bolsonaro e filiado ao DEM, Onyx Lorenzoni, votou contrário à união dos partidos e pediu para que a posição dele constasse na ata da convenção.

Mesmo com baixas nos dois partidos, o União Brasil deve contar com a maior bancada na Câmara dos Deputados. Atualmente:

DEM

  • 28 deputados
  • seis senadores, incluindo o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

PSL

  • 54 deputado
  • uma senadora

Se considerados os números atuais dos dois partidos, a fusão deixaria o União Brasil com um total de 82 deputados. A segunda maior bancada é a do PT, com 53 deputados.

No Senado, o União Brasil contaria com sete parlamentares, empatado com o PSDB e PP, e atrás de MDB (maior bancada, com 15 senadores), PSD, Podemos.

Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro foi filiado ao PSL e estava no partido quando foi eleito, em 2018. Ele deixou a legenda em novembro de 2019 após uma série de desentendimentos com o presidente do PSL, Luciano Bivar.

A saída de Bolsonaro desencadeou uma crise no partido, dividindo as alas ligadas a ele e a Bivar.

Também nesta quarta, membros do PSL votam a proposta de fusão. As reuniões dos partidos acontecem em salas vizinhas no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

No caso do PSL, a votação acontece em cédulas de papel. O resultado da apuração não havia sido divulgado até a última atualização deste texto.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Governo passa a exigir quarentena de cinco dias para viajantes não vacinados que chegarem por via aérea

Fragmento de mariposa é a causa das lesões de pele que provocam coceira em Pernambuco

Polícia Militar mata oito suspeitos de integrar quadrilha de novo cangaço

Pelé é internado para continuar tratamento de tumor do cólon em São Paulo