Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Brasil

Eduardo Bolsonaro publica foto com arma de fogo no gabinete presidencial

O retrato, segundo assessores palacianos, foi feito nesta quinta-feira (3), durante visita ao Palácio do Planalto dos quatro filhos mais velhos do presidente.

O retrato, segundo assessores palacianos, foi feito nesta quinta-feira (3), durante visita ao Palácio do Planalto dos quatro filhos mais velhos do presidente. (Foto: Reprodução)

Por

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) — O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) publicou em suas redes sociais fotografia em que carrega uma arma de fogo no gabinete presidencial.

O retrato, segundo assessores palacianos, foi feito nesta quinta-feira (3), durante visita ao Palácio do Planalto dos quatro filhos mais velhos do presidente.

Na imagem, é possível ver a arma de fogo na cintura do parlamentar, que era escrivão da Polícia Federal e é defensor da flexibilização da posse e porte de armas de fogo no país.

O porte de armas por visitantes do Palácio do Planalto não é comum. O artefato costuma ser carregado na sede administrativa apenas por seguranças da Presidência da República.

Procurada pela reportagem, a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) ainda não respondeu se é permitido a um visitante portar arma de fogo no Palácio do Planalto.

Não é a primeira vez que Eduardo divulga fotografia armado. No ano passado, ele também carregava uma pistola em visita ao pai, que se recuperava de cirurgia em um hospital da capital paulista.

O filho de Bolsonaro também posou com uma arma de fogo, no ano passado, ao lado do apresentador Silvio Santos, dono do SBT, após gravação de um programa nos estúdios da emissora televisiva.

Em 2014, Eduardo causou polêmica ao ter carregado arma de fogo durante protesto contra a então presidente Dilma Rousseff.

Na época, ele disse que portou a pistola como medida de proteção, já que poderia haver infiltrados na multidão.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Quilombolas de São Paulo começam a receber vacina contra a Covid-19

Com 1.176 mortes por Covid nas últimas 24h, Brasil ultrapassa 216 mil óbitos pela doença

Gilmar suspende julgamento sobre foro de Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas

Datafolha: 62% veem pandemia de Covid-19 fora de controle