Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

CPI Covid

Em áudio vazado, presidente da CPI chama ministro de 'petulante'

"Muito petulante, senhor presidente", disse o relator. Aziz respondeu fora do microfone, mas o áudio foi registrado pela transmissão.

O ministro Wagner Rosário, da CGU (Controladoria-Geral da União), durante depoimento à CPI da Covid (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

Por

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) — O depoimento do ministro da CGU (Controladoria Geral da União), Wagner Rosário, à CPI da Covid, nesta terça-feira (21), vem sendo marcado por uma série de embates e bate-bocas, entre o ministro e os senadores do grupo majoritário.

Em um dos momentos mais polêmicos, o presidente Omar Aziz (PSD-AM) usou um palavrão em referência ao ministro. Rosário respondeu uma pergunta, em tom considerado petulante por alguns membros do colegiado. Na sequência, o relator Renan Calheiros (MDB-AL) conversou com Aziz.

"Muito petulante, senhor presidente", disse o relator. Aziz respondeu fora do microfone, mas o áudio foi registrado pela transmissão.

"Petulante pra caralho", respondeu o presidente.

Em outro momento de discussão, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que estava presidindo a sessão, se incomodou com a postura do depoente.

"O senhor respeite essa Casa, baixe a bola", disse o senador.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Idoso aposentado há 45 anos ganha bolo temático no Rio: 'Terror do INSS'

Cármen diz que PGR não está 'fora de supervisão' e cobra detalhes de ações contra Bolsonaro

Oposição decide ser contra PEC dos Precatórios, e governo já não conta mais com votação nesta terça

CPI da Covid pede indiciamento de 81; veja quem é quem e seus possíveis crimes