Custo

Governo já gastou quase R$ 2,5 milhões em operação para achar foragidos de Mossoró

Governo federal já gastou cerca de R$ 2,5 milhões com a operação que busca os detentos Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça, que escaparam da penitenciária federal de segurança máxima de Mossoró (RN) em 14 de fevereiro.

Fugitivos, Rio Grande do Norte

Fugitivos foram encontrados pela Polícia Federal (Foto: reprodução)

O governo federal já gastou cerca de R$ 2,5 milhões com a operação que busca os detentos Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça, que escaparam da penitenciária federal de segurança máxima de Mossoró (RN) em 14 de fevereiro. O valor foi obtido pelo R7 via Lei de Acesso à Informação. Nesta terça-feira (2), a fuga dos presos completa 49 dias.

De acordo com o Executivo, do dia da fuga até 27 de março, houve um gasto de R$ 2.491.911,78. Esse valor é referente a despesas da Força Nacional de Segurança Pública, da Polícia Federal, da Diretoria do Sistema Penitenciário Federal e da Coordenação-Geral de Operações Integradas e Combate ao Crime Organizado. O custo da operação, no entanto, pode ser ainda maior, pois não foi informado quanto a Polícia Rodoviária Federal gastou nas buscas.

O maior custo foi da Força Nacional, que gastou R$ 1.245.549,21 entre os dias 20 de fevereiro e 21 de março. Desse valor, R$ 1.026.188,75 foram com diárias de agentes e R$ 103.914,44 com o plano de saúde dos membros da Força Nacional que participaram da missão. Além disso, o órgão pagou R$ 115.446,02 em serviços de manutenção e abastecimento das viaturas empregadas na operação.

A Polícia Federal tevfe a segunda maior despesa, de R$ 809.202,24. A Superintendência Regional da corporação no Rio Grande do Norte gastou R$ 391.199,31 nos trabalhos de recaptura dos fugitivos, enquanto a Diretoria Executiva da PF usou R$ 273.852,93 na operação. A Polícia Federal pagou ainda R$ 144.150 para abastecer o helicóptero utilizado nas buscas.

A Diretoria do Sistema Penitenciário Federal gastou R$ 125.233,80 em passagens e R$ 252.506,43 em diárias com um efetivo de 32 agentes. O órgão também pagou R$ 51.328,30 com o abastecimento dos veículos usados pelos servidores.

A Coordenação-Geral de Operações Integradas e Combate ao Crime Organizado autorizou o deslocamento de um servidor para auxiliar na captura dos foragidos. O órgão teve um gasto de R$ 5.611,80 com passagens aéreas e de R$ 2.480 com as diárias do servidor, que ficou em Mossoró de 22 a 29 de fevereiro.

Com informações R7

COMPARTILHE

Bombando em Brasil

1

Brasil

INSS antecipa primeira parcela do 13º dos aposentados; pagamento será feito junto com benefício de abril

2

Brasil

Lula anuncia inclusão de 1,2 milhão de alunos no programa Pé-de-Meia

3

Brasil

Avião faz pouso forçado em rodovia após falha no motor no interior de São Paulo

4

Brasil

Moraes dá cinco dias para ‘X’ explicar ‘reorganização da milícia digital’ apontada pela Polícia Federal

5

Brasil

Suposto ataque hacker derruba parte do site do Tribunal de Justiça da Paraíba