Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Ofensas

Homem leva mata-leão após xingamento homofóbico em Santa Catarina

As vítimas contaram que não encontraram policiais militares no local. E decidiram não prestar queixa na delegacia.

O caso aconteceu na segunda-feira (11) e parte da confusão foi registrada em vídeo. (Foto: Reprodução)

Por

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - Um grupo de amigos LGBTQIA+ de Brasília foi alvo de um ataque homofóbico enquanto tirava fotos, no Balneário Camboriú, em Santa Catarina. Um homem passou e começou a ofendê-los: "sai da frente, viadinho".

O influenciador digital, Gabriel Nunes, 25 anos - que é homossexual - que estava nesse grupo de turistas, temendo que a sua amiga fosse agredida fisicamente partiu para cima do homem e lhe deu um "mata-leão". Eles se atracaram até que Nunes o soltou. O caso aconteceu na segunda-feira (11) e parte da confusão foi registrada em vídeo.

As vítimas contaram que não encontraram policiais militares no local. E decidiram não prestar queixa na delegacia.

O grupo de amigos estava numa excursão que saiu no dia 08 (segunda-feira) de Brasília com destino à Santa Catarina. A viagem fazia parte da comemoração da artista drag Pikineia. No penúltimo dia de viagem se deu o ataque homofóbico.

Pikineia estava tirando fotos da amiga trans Thamy quando um homem apareceu e disse: "De repente eu escuto uma voz dizendo bem assim: sai da frente viadinho, se não eu vou te dar um chute na bunda para você parar na lua", disse a drag. "Eu me assustei e me afastei".

Um amigo ainda tentou conversar com o agressor. Pikineia pediu para ele não dar atenção para o agressor, que saiu andando e ofendendo outras pessoas que estavam no local.

Foi o momento em que ele passou por Nunes e disse: "sai da frente gordo viado". O influenciador vi que o homem foi em direção à drag. "Falei para sair de lá, mas ele continuou e ficou xingando a agente. Fiquei com receio que ele pudesse agredir a Pikineia me aproximei dele", disse.

Os dois se atracaram e Nunes segurou o agressor e lhe deu um "mata-leão". O homem pediu para que o soltasse. Ele caiu no chão e saiu correndo. Mesmo assim continuou ofendendo que estava na frente dele. "Ele saiu falando que iria chamar os amigos e voltar", afirmou o influenciador.

Mexeu com um rapaz e tomou um soco na cara. Caiu no chão novamente e saiu correndo. Levantou e correu. Não foi visto mais.

O grupo voltou para o hotel e desistiu de sair naquela noite. No dia seguinte voltaram para Brasília. "Foi horrível. Muito horrível. Nunca me envolvi em briga ou fui vítima de homofobia", disse Nunes. "Mas o meu celular não para. Pessoas estão mandando mensagem, parabenizando pela minha atitude".

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Bolsonaro revela para quem vai torcer na final da Libertadores: ‘Somos todos Flamengo’

Sexo, trapalhadas e embriaguez: cenas de show de João Gomes no RN viralizam nas redes sociais

Brasil fechará fronteiras aéreas para seis países da África a partir de segunda, diz Casa Civil

Segunda Turma do STF derruba bloqueio de bens de Lula em processos da Lava Jato