Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

“Financial Times”

Imprensa internacional repercute protestos contra o governo

Por

Veículos da imprensa internacional noticiam as manifestações que mobilizam milhares de pessoas contra o governo e a corrupção em várias cidades do país neste domingo (15).

O jornal "Financial Times" destacou que os manifestantes "em verde e amarelo, com bandeiras e balões", evocam uma atmosfera semelhante à dos protestos de junho de 2013. "Enquanto analistas dizem que o impeachment [de Dilma Rousseff] é improvável, os protestos acrescentam um clima de instabilidade política", diz a publicação.

De acordo com o jornal, a tensão política levou o real a sua menor cotação em 12 anos frente ao dólar, e torna ainda mais difícil a introdução de medidas de austeridade necessárias para corrigir a situação fiscal do país".
Ao "FT", João Augusto de Castro Neves, especialista em relações internacionais do Eurasia Group, afirmou ao jornal que as medidas de equilíbrio fiscal darão o tom do descontentamento popular e das mobilizações que a presidente pode enfrentar nos próximos meses.

A "Bloomberg" noticiou neste domingo que a insatisfação popular cresceu depois que o governo aumentou impostos e preços que estavam represados, como da gasolina, ao passo que o país passa por seu "maior escândalo de corrupção".

A rede também destacou que os protestos são os maiores no país desde junho de 2013, quando mais de um milhão de pessoas levantaram a voz exigindo melhorias nos serviços públicos e o fim da corrupção.

A "Forbes" destacou, em publicação deste sábado (14) em seu site, que os manifestantes não estão interessados no futuro do Partido dos Trabalhadores (PT), mas no futuro do Brasil. "E neste momento, a visão de curto-prazo desse futuro é um grande mistério. Há ondas e ondas tempestuosas contra Dilma desde o começo de 2015″, apontou a publicação.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Governo passa a exigir quarentena de cinco dias para viajantes não vacinados que chegarem por via aérea

Fragmento de mariposa é a causa das lesões de pele que provocam coceira em Pernambuco

Polícia Militar mata oito suspeitos de integrar quadrilha de novo cangaço

Pelé é internado para continuar tratamento de tumor do cólon em São Paulo