Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Brasil

Justiça mantém opção de volta facultativa das escolas particulares no Rio de Janeiro

O município autorizou o retorno das atividades dos colégios particulares, de forma voluntária, para os 4º, 5º, 8º e 9º anos.

Algumas escolas da rede estadual de ensino do Rio voltam a abrir a partir desta segunda, mas somente para funcionários do setor administrativo. (Foto: Reprodução)

Por

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) — A Justiça do Rio negou, na noite deste domingo (2), o pedido de liminar do Ministério Público e da Defensoria Pública para suspender o retorno facultativo das aulas presenciais em escolas privadas do município, a partir desta segunda (3).

A autorização foi dada pelo prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), na sexta-feira (31), entre as medidas da fase 5 da reabertura gradual durante a pandemia do novo coronavírus. A Defensoria irá recorrer da decisão.

O município autorizou o retorno das atividades dos colégios particulares, de forma voluntária, para os 4º, 5º, 8º e 9º anos. Colégios e escolas públicas ainda não têm retorno programado.

LEIA MAIS: Escolas privadas retomam aulas presenciais de forma escalonada no Maranhão

A ação civil pública pedia urgência na suspensão dos efeitos do decreto do município do Rio. O pedido de liminar aponta que a decisão da Prefeitura do Rio traz risco à vida e à saúde da coletividade, além de promover desigualdade de acesso à escola.

No sábado, os professores decidiram entrar em greve contra o retorno das aulas presenciais, em assembleia virtual do Sindicato dos Professores de Escolas Particulares do Município do Rio (Sinpro).

Algumas escolas da rede estadual de ensino do Rio voltam a abrir a partir desta segunda, mas somente para funcionários do setor administrativo.

De acordo com o secretário estadual de Educação, Pedro Fernandes, apenas os funcionários de escolas que estão em região de bandeira amarela (risco baixo de contaminação pelo coronavírus) retornarão ao trabalho presencial.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Grupos neonazistas se espalham pelo Brasil e crescem 270% em 3 anos

'Mente quem diz que a reforma trabalhista retirou direitos', diz Bolsonaro

'Pode beber depois da vacina?': a pergunta mais feita pelos brasileiros no Google desde o início da campanha de imunização

Lira cobra do Senado solução para baixar gasolina e diz que governadores miram eleição