Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Confusão

Macaco-prego bagunça casas no Ceará, e Polícia Ambiental leva três dias para capturá-lo

Em uma das casas 'invadidas', o animal quebrou enfeites e arranjos. Animal está em hospital veterinário.

Macaco-prego entra em casas em Sobral, causa bagunça e dá trabalho para policiais ambientais. (Foto: Reprodução)

Por

Um macaco-prego deu trabalho para os policiais ambientais de Sobral, no interior do Ceará. O animal entrou em pelo menos duas residências, quebrou objetos e levou três dias até que fosse capturado e levado a um hospital veterinário.

Em uma das casas onde o macaco entrou, a moradora do Bairro Renato Parente relata a bagunça deixada pelo animal. “Quebrou enfeites e arranjos, tirou as peças do teclado do meu notebook, quebrou garrafas, abriu e derramou suplementos, ele fez uma destruição aqui em casa”, descreve a moradora.

Os moradores acionaram a Polícia Ambiental no sábado (2), que capturou o animal nesta terça-feira (5). Os policiais ambientais fizeram um cerco à casa da estudante universitária Maraísa Nonato, onde estava o símio.

"Queríamos ter certeza de que o animal não sofreria qualquer tipo de maus-tratos, por isso chamei pessoas especializadas, como veterinários e a polícia ambiental", disse.

O macaco foi sedado e levado ao Hospital Veterinário do Centro Universitário Inta, de Sobral.

O animal passará por observação e depois será reinserido em seu habitat. A Polícia Ambiental apura se o macaco-prego é natural da região da Serra da Meruoca, próxima ao local onde foi capturado; ou se era domesticado por algum morador do bairro, o que se configuraria crime ambiental.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Eduardo Bolsonaro elogia Djokovic por não tomar vacina contra Covid

Com Covid, Olavo de Carvalho cancela transmissão de aulas online

Covid-19: Brasil recebe 2º lote de vacinas da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos

Síndrome de Burnout é reconhecida como fenômeno ocupacional pela OMS