Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

No fim de semana

Médico de apenas 32 anos morre de covid-19: ''Peguei essa doença fazendo o que amo''

O médico ficou conhecido em todo o país após participar da cirurgia que separou as gêmeas siamesas Maria Ysabelle e Maria Ysadora, que nasceram unidas pelo crânio.

Médico deixa esposa e duas filhas (Foto: Reprodução)

Por

O médico Lucas Pires Augusto, de 32 anos, foi mais uma vítima da covid-19. ''Peguei essa doença fazendo o que amo, cuidando dos meus pacientes com amor e dedicação. Faria tudo outra vez'', escreveu o médico nas redes sociais, pouco antes de ir para a UTI.

Falecido no sábado (8), o médico ficou conhecido em todo o país após participar da cirurgia que separou as gêmeas siamesas Maria Ysabelle e Maria Ysadora, que nasceram unidas pelo crânio e foram operadas no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, em São Paulo.

Lucas Pires Augusto deixa esposa, também médica, e dois filhos. Leia o texto publicado por ele antes de morrer:

"Estou indo nesse momento para a UTI devido a um agravamento do quadro de Covid-19. Ficarei incomunicável, mas desde já agradeço aos amigos pelas orações. Peguei essa doença fazendo o que amo, cuidando dos meus pacientes com amor e dedicação. Faria tudo outra vez. Sei que meu Deus é soberano sobre todas as coisas, seus caminhos e propósitos são sempre justos e perfeitos e que no fim, todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Rm 8:28. Amém".

Segundo caso

Por coincidência, outro médico que participou da cirurgia de separação das gêmeas siamesas também já havia morrido de covid-19. Em março, o médico estadunidense James Tait Goodrich faleceu, em Nova Iorque, aos 73 anos.

Goodrich, que era uma referência mundial nesse tipo de procedimento, foi convidado pelo Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto e trouxe uma equipe para auxiliar na cirurgia de separação das gêmeas.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Homem mata vizinha, atira em ex-mulher e comete suicídio em São Paulo

Casal é encontrado morto em casa e crianças são resgatadas em São Paulo

Metade das chapas para prefeituras é formada apenas por candidatos brancos

Bolsonaro dá aval para Crivella usar sua imagem na campanha no Rio de Janeiro