Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Em São Paulo

Novo boletim médico diz que Bolsonaro 'passa bem' e segue sem previsão de alta

Segundo os médicos, o presidente está 'evoluindo satisfatoriamente, com a conduta médica inalterada'.

​Jair Bolsonaro posta foto caminhando nos corredores do hospital Villa Nova Star, na Zona Sul de SP, nesta sexta (16). (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Por

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) passa bem e permanece evoluindo satisfatoriamente, mas segue sem previsão de alta do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, segundo o mais recente boletim médico divulgado nesta sexta-feira (16).

"O Hospital Vila Nova Star informa que o Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, passa bem e permanece evoluindo satisfatoriamente, com a conduta médica inalterada. O Presidente segue sem previsão de alta hospitalar", afirmou o hospital no início da tarde.

Bolsonaro foi transferido de Brasília para São Paulo após apresentar um quadro de obstrução intestinal. (assista ao vídeo abaixo para entender o que causa o problema).

Durante a manhã desta sexta (16), foi publicada no perfil do presidente nas redes sociais uma foto em que ele caminha pelos corredores do hospital, acompanhada da frase: “em breve, de volta a campo, se Deus quiser!”.

Jair Bolsonaro posta foto caminhando nos corredores do hospital Villa Nova Star, na Zona Sul de SP, nesta sexta (16). — Foto: Reprodução/Redes Sociais

O ministro-chefe da Casa-Civil, Luiz Eduardo Ramos, também fez uma postam no Twitter afirmando que já despachava com o presidente por videoconferência no início da tarde desta sexta.

“Mais um dia de alegria que Deus nos concede. Presidente da República muito bem, de volta ao trabalho e já em despacho com a Casa Civil por videoconferência. Obrigado aos brasileiros que oram por ele”, afirmou Ramos.

Ministro da Casa-Civil, Luiz Eduardo Ramos, despacha com o presidente Jair Bolsonaro por videoconferência nesta sexta-feira (16). — Foto: Reprodução/Twitter

No boletim divulgado nesta quinta (15), os médicos diziam que o presidente evolui de forma satisfatória, e estava sem a sonda nasogástrica, mantendo evolução clínica satisfatória.

"Foi retirada a sonda nasogástrica e planeja-se o início da alimentação para amanhã. O Presidente segue sem previsão de alta hospitalar", afirmou o hospital.

No fim de tarde desta quinta (15), a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e o secretário Especial de Cultura, Mário Frias, também postaram uma foto do presidente com uma sonda no nariz, sorrindo, de pé, visitando uma outra paciente do hospital.

Na legenda, Michele escreveu: "custoso demais" e colocou emojis de gargalhada.

Michele posta foto de Bolsonaro de pé e sorrindo — Foto: Reprodução/ Redes sociais

Bolsonaro está sendo acompanhado pelo cirurgião gástrico Antonio Luiz Macedo, que cuida de sua saúde desde a facada sofrida nas vésperas da eleição de 2018.

Ainda em Brasília, no começo da quarta-feira, Bolsonaro procurou atendimento médico após sentir dores abdominais na madrugada. Nos últimos dias, o presidente também se queixava de soluços frequentes, como relatado durante uma transmissão ao vivo.

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), general Augusto Heleno, visitou o presidente nesta quinta. Segundo publicou em uma rede social, a recuperação de Bolsonaro tem sido "acima do esperado". "No dia de hoje, visitei o presidente Bolsonaro, no Hospital Vila Nova Star, em SP. Ele passa bem, mas continuará a fazer alguns exames e avaliações. Sua recuperação tem sido acima do esperado, graças a Deus e às orações dos amigos e amigas."

Entenda o tratamento

Após a realização de exames clínicos, laboratoriais e de imagem na noite desta quarta (14), a equipe médica que cuida do presidente, coordenada por Macedo, definiu que ele receberá um “tratamento clínico conservador”, descartando a necessidade de uma cirurgia de emergência inicial.

"O Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, foi transferido na noite desta quarta-feira para o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, após passar por uma avaliação no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, e ser diagnosticado com um quadro de suboclusão intestinal. Após avaliações clínica, laboratoriais e de imagem realizadas, o Presidente permanecerá internado inicialmente em tratamento clínico conservador", disse a nota divulgada pelo hospital ainda na quarta (14).

Presidente Jair Bolsonaro publica foto fazendo exames em Brasília nesta quarta-feira (14). — Foto: Reprodução/Instagram

Segundo o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), filho do presidente, o presidente ficará em observação por três dias em São Paulo.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), outro filho do presidente, disse nesta quinta-feira (15) que o pai, antes de ser transferido para São Paulo, retirou um litro de líquido que estava acumulado no estômago por causa da obstrução intestinal.

"O presidente sentia muita dor por causa disso e de madrugada ele foi pro hospital e foi retirado cerca de um litro de líquido do seu estômago, aliviou a dor. Ele ontem tava reclamando de dor, mas dores leves e, com esse quadro, há uma possibilidade de cirurgia. Mas também há uma esperança que essa dobra se desfaça naturalmente”, contou o deputado em vídeo publicado em uma rede social.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Senadores Renan e Jorginho batem boca na CPI e são contidos fisicamente pelos colegas: 'Vagabundo', 'picareta'

CPI aprova convocação de empresário bolsonarista Luciano Hang e advogada de médicos da Prevent

Diretor da Precisa permanece em silêncio, e CPI quebra sigilo dele e de seu irmão

Prevent Senior cancelou projeto cultural após Claudia Raia criticar Bolsonaro