Política

Presidente licenciado do Solidariedade se entrega à PF após três dias foragido

Eurípedes Jr é apontado pela PF como líder de uma organização criminosa que desviou R$ 36 milhões do fundo eleitoral.

Polícia Federal

Imagem ilustrativa (Foto: Agência Brasil)

O presidente licenciado do Solidariedade, Eurípedes Junior, se entregou à Polícia Federal na manhã deste sábado (15). Ele foi acompanhado pelos advogados à Superintendência da PF no Distrito Federal por volta de 11h40 e já está na cela.

Segundo fontes ouvidas pela reportagem, ele será ouvido em audiência de custódia no domingo. Eurípedes Junior estava foragido desde quarta-feira (12), quando a PF foi às ruas no DF, em São Paulo, em Goiás e no Paraná para cumprir sete mandados de prisão preventiva e 45 de busca e apreensão. O político não foi localizado.

No mesmo dia da operação, a Justiça eleitoral determinou bloqueio de R$ 36 milhões em bens dos investigados, como Eurípedes Jr e familiares.

A PF também apreendeu um helicóptero avaliado em R$ 5 milhões que, segundo a PF, foi comprado com dinheiro público. Houve também sequestro judicial de 33 imóveis e dez carros.

Na quinta-feira, a PF pediu a inclusão do nome de Eurípedes Júnior na lista de foragidos internacionais da Interpol. Com isso, ele passaria a ser procurado em 190 países.

A PF investiga o político por organização criminosamente, lavagem de dinheiro, crimes eleitorais e furto.

Segundo decisão da Justiça que autorizou a ação contra o presidente licenciado do Solidariedade, Eurípedes Júnior, e seus familiares, a suposta operação criminosa que desviou R$ 36 milhões do caixa do partido era dividida em núcleos.

Conforme consta no documento — ao qual a CNN teve acesso –, a PF apontou que a autoria dos crimes seria dividida em quatro núcleos:

Em nota, a defesa de Eurípedes disse que o político “após ter se licenciado do exercício das suas funções de dirigente partidário” se apresentou de forma voluntária “à Polícia Federal do Distrito Federal, para permitir o cumprimento do mandado de prisão preventiva expedido em seu desfavor”.

“Os advogados que integram a sua defesa afirmam que o Sr. Eurípedes Gomes de Macedo Júnior demonstrará perante a Justiça não só a insubsistência dos motivos que propiciaram a sua prisão preventiva, mas ainda a sua total inocência em face dos fatos que estão sendo apurados nos autos do inquérito policial em que foi determinada a sua prisão preventiva”, acrescenta a nota.

O Solidariedade, por sua vez, disse que o deputado federal Paulinho da Força (SP) assume a presidência nacional do partido.

 

COMPARTILHE

Bombando em Brasil

1

Brasil

Homem em retroescavadeira arrasta carros e motos após vaquejada no Ceará e é preso; uma pessoa ficou ferida

2

Brasil

Quem é César Lattes, brasileiro injustiçado pelo Prêmio Nobel?

3

Brasil

Polícia Federal calcula mais R$ 600 mil em joias presenteadas a Bolsonaro após perícia

4

Brasil

CNU: decreto do governo prevê regras em caso de novo adiamento de provas

5

Brasil

VÍDEOS: meteoro ‘corta’ o céu em várias cidades do Nordeste, faz ‘noite virar dia’ e surpreende populares