Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Em oração

'Rezei para saírem dessa vida’, diz idosa que ganhou beijo de assaltante

Dona Júlia foi até o comércio comprar um desinfetante para limpar o terraço de casa. Durante o atendimento, os dois suspeitos entraram no estabelecimento e anunciaram o assalto.

"Ele falou: não vó, eu não roubo dinheiro de velhinho não. Depois a beijou na testa". (Foto: Reprodução)

Por

A idosa Júlia Rodrigues de Oliveira, que ganhou beijo de um assaltante durante roubo a um comércio em Amarante, a 160 km de Teresina, contou não ter sentido medo e que rezou para os autores do crime. Aos 81 anos, essa foi a primeira vez que ela testemunhou um assalto.

Dona Júlia foi até o comércio comprar um desinfetante para limpar o terraço de casa. Durante o atendimento, os dois suspeitos entraram no estabelecimento e anunciaram o assalto. Ela achou que a ação se tratava de uma brincadeira até que o outro suspeito entrou no estabelecimento pedindo dinheiro.

"Meu Jesus, eu nunca tinha visto uma coisa dessas. Comecei a rezar, dizendo para Deus amparar eles, que saíssem daquela vida e é por isso que o cara mandou ele me beijar, porque eu estava colocando eles no céu. Pedi a Deus para tocar no coração deles", contou a idosa.

Ao G1, a idosa revelou ter problema de pressão e às vezes chega a desmaiar, mas durante o roubo ficou com o corpo paralisado e, por isso, não sentiu o beijo do assaltante. Dona Júlia chegou a estender a mão para entregar dinheiro ao criminoso, mas ele recusou.

"O dinheiro e chave estavam em minhas mãos, que direcionei para frente. Ele com o rabo de olho disse: eu não vou mexer com a senhora não. Eu não senti medo, porque para mim estava ali em pé uma pessoa como eu. Também não senti o beijo que ele me deu, só percebi depois de assistir o vídeo. Se eu tivesse sentido tinha desmaiado, gritado, mas Deus paralisou o meu corpo, só não paralisou minha língua porque eu fiquei falando de Deus", disse.


Um funcionário do comércio, que preferiu não se identificar, contou que o assaltante negou o dinheiro de dona Júlia porque não assaltava 'velhinhos'. "Ele falou: não vó, eu não roubo dinheiro de velhinho não. Depois a beijou na testa".

Para dona Júlia, o beijo do assaltante não foi por maldade. Ela acredita que a ação tenha sido uma resposta às palavras que ela estava dizendo para o autor do crime. "Que as minhas palavras ficassem na cabeça dele e mudasse o seu jeito", declarou.

O proprietário do comércio, Samuel Almeida, ainda não conseguiu registrar boletim de ocorrência do assalto ocorrido na terça-feira (15) porque a delegacia ficou sem energia na tarde de quarta-feira (16) e nesta quinta estava fechada.

A Polícia Militar informou não ter identificado os suspeitos, mas que eles foram vistos em outros assaltos na região. A Polícia Civil deve investigar o caso.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Pesquisadora descobre floresta fossilizada de 290 milhões de anos no Paraná

Brasil registra primeiros casos de transmissão comunitária da varíola do macaco

Incêndio em centro de tratamento deixa 11 mortos em Carazinho

Governo paga hoje Auxílio Brasil a beneficiários com NIS final 6