Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Nordeste

Senador Cid Gomes é baleado durante protesto no Ceará

Cid Gomes foi socorrido por populares e levado para o Hospital Regional do Norte.

Cid Gomes foi baleado na tarde desta quinta-feira (19) (Foto: Reprodução)

Por

O senador Cid Gomes (PDT-CE) foi baleado durante um protesto nesta quarta-feira (19), enquanto tentava invadir o Batalhão da Polícia Militar de Sobral, no interior do Ceará.

O senador pilotava uma retroescavadeira e tentava furar um bloqueio feitos por policiais militares no Centro de Sobral.

Durante a confusão, tiros foram disparados na direção de Cid Gomes, que quebraram os vidros do veículo utilizado pelo senador. 

Conforme a assessora do político, ele foi baleado no peito e foi encaminhado ao Hospital do Coração de Sobral.

Veja o vídeo:

LEIA MAIS: Grupos encapuzados atacam batalhões da Polícia Militar no Ceará, levam viaturas, carros e esvaziam pneus

Momentos antes, Cid fez um discurso com críticas ao movimento de paralisações deflagrado nas últimas horas pela Polícia Militar do Ceará. 

“Eu vim aqui defender a paz e a tranquilidade do povo de Sobral. Ninguém será chantageado, ninguém deixará de trabalhar, de abrir suas portas e caminhar com tranquilidade em Sobral”, disse o senador.

“Uma coisa é se amotinarem em um local, outra são os próprios que deveriam defender a paz e a tranquilidade serem eles próprios os incitadores da violência. Eu tô aqui desarmado, e vou enfrentar quem armado estiver, sob o custo da minha vida. Mas ninguém vai fazer o que esses bandidos estão fazendo aqui em Sobral”.

Escalada de tensão

Desde a noite da terça-feira (18), parte da Polícia Militar do Ceará tem organizado manifestações e ações de greve em protesto contra impasse no reajuste das categorias com o governo do Estado. 

Nesta quarta-feira, o governador Camilo Santana (PT) requisitou suporte do governo federal para lidar com paralisações promovidas pelos militares de todo o Estado.



Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Quase 24 horas depois de anunciar sanção, Bolsonaro publica lei que cria auxílio de R$ 600

Ministério da Saúde identifica que primeiro caso de coronavírus no Brasil ocorreu em janeiro

Justiça determina que cultos religiosos não sejam considerados serviços essenciais

Bolsonaro diz desconhecer hospitais lotados: 'Não é isso tudo que estão pintando'