Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Brasil

Senadores querem indicar nomes para o STF, mas não abro mão dessa prerrogativa, diz Bolsonaro

O ex-presidente do Senado também buscava emplacar para a vaga Augusto Aras, procurador-geral da República, que está sendo sabatinado nesta terça para sua recondução.

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) (Foto: Reprodução)

Por

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) — Em meio a resistência no Senado a André Mendonça, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta terça-feira (24) que senadores querem fazer indicações para a vaga do STF (Supremo Tribunal Federal).

Mendonça aguarda o agendamento da sua sabatina pelo presidente da CCJ do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Mas o senador sinalizou que deve "engavetar" o ex-AGU, por conta da crise entre os Poderes.

O ex-presidente do Senado também buscava emplacar para a vaga Augusto Aras, procurador-geral da República, que está sendo sabatinado nesta terça para sua recondução. Outro nome que ainda corre por fora no Senado é o de Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça.

"É natural as pressões. Senadores querem indicar nomes também, só que dessa prerrogativa não abro mão, não", disse Bolsonaro. A declaração foi dada em uma entrevista fora da agenda à Rádio Farol, de Alagoas.

O presidente, contudo, disse acreditar que a maioria dos senadores "brevemente" vai aprovar o nome do seu indicado ao Supremo.

Bolsonaro indicou Mendonça para o STF em julho, mas o ex-AGU enfrenta dificuldades por conta da crise entre os Poderes, agravada com pedido de impeachment de Bolsonaro contra o ministro do Supremo, Alexandre de Moraes.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2022 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Morre, aos 87 anos, Major Curió, que comandou repressão à Guerrilha do Araguaia na ditadura

Menino de dois anos entra em máquina de pelúcias de shopping; veja vídeo

Amazônia Legal tem o maior desmatamento em 15 anos, aponta Imazon

Em discurso de posse no TSE, Moraes defende urnas eletrônicas, diz que eleição é 'orgulho nacional' e é aplaudido de pé