Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Desespero

​Urgente: Confira o vídeo da rebelião no presídio de Altamira (PA) que já registra 52 mortos

A rebelião começou por conta de uma briga entre presidiários.

Vídeos feitos no interior do presídio e obtidos pela Record TV Belém mostram detentos desferindo chutes em cabeças decapitadas de outros presos.​ (Foto: Reprodução)

Por

Uma briga entre organizações criminosas provocou uma rebelião em um presídio de Altamira, no Pará, nesta segunda-feira (29). Há, pelo menos, 52 mortos. De acordo com a Susipe (Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará), a rebelião teve início às 7h, no Centro de Recuperação Regional de Altamira, quando internos do bloco A, onde estão custodiados presos de uma organização criminal, invadiram o anexo onde estão internos de um grupo rival. 

Dois agentes prisionais foram feitos reféns durante a ação – ip eles foram liberados após negociação. Em seguida, o anexo foi trancado e os presos atearam fogo no espaço. A fumaça invadiu o prédio e provocou a morte de presos por asfixia. 

A assessoria do órgão confirmou ao R7 que, pelo menos, 52 detentos morreram. O Grupo Tático Operacional da Polícia Militar está no local. O juizado de Altamira, o Ministério Público e a Polícia Civil também estão na unidade participando das negociações para liberação dos reféns. Segundo a superintendência, 372 internos estão alocados no presídio, que possui capacidade para 208 detentos. 

Vídeos feitos no interior do presídio e obtidos pela Record TV Belém mostram detentos desferindo chutes em cabeças decapitadas de outros presos.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Sem funcionário para operar equipamento, IML não libera corpo de criança morta a tiros no Rio

Escrivã da Polícia Civil é presa por embriaguez ao volante em SP

Com pente-fino em contratos, governo espera poupar 30% na área de TI

PM é baleado com tiro de fuzil na cabeça