Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Humilhação

Veja vídeo: Entregador de aplicativo sofre ofensas racistas em condomínio de São Paulo

A empresa iFood afirmou, por meio de nota, que descadastrou o usuário racista e oferecerá à vítima apoio jurídico e psicológico.

Por

O vídeo de um entregador de aplicativo sofrendo agressões racistas por parte de um morador de um condomínio de casas em Valinhos (SP) viralizou nas redes sociais nesta sexta-feira (7). Nas imagens, é possível ver que o homem ofende o profissional e diz que ele tem “inveja disso aqui”, apontando para a própria pele.

De acordo com o jornal EPTV, da TV Globo, o profissional registrou um boletim de ocorrência para denunciar o caso que aconteceu no dia 31 de julho. No dia do ocorrido, a Guarda Municipal foi chamada e encaminhou todos para a Delegacia de Valinhos.

“Você tem inveja disso aqui (do condomínio), você tem inveja dessas famílias, você tem inveja disso aqui (da minha cor). Você nunca vai ter”, diz o homem na gravação. Ainda durante a discussão, o rapaz é chamado de “semianalfabeto” pelo morador.

As imagens do episódio foram divulgadas nas redes sociais. O vídeo inicia com o homem, branco, ainda não identificado, xingando o entregador. “Seu lixo. Isso aí mesmo, pode meter racista, que também estou em cima de você”, disse.

A empresa iFood afirmou, por meio de nota, que descadastrou o usuário racista e oferecerá à vítima apoio jurídico e psicológico.

“Racismo é crime. Nós, do iFood, condenamos qualquer forma de preconceito ou discriminação e por isso nos solidarizamos com o entregador Matheus, vítima do crime racial praticado por um consumidor na cidade de Valinhos”, diz a empresa.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Funcionárias denunciam presidente da Caixa por assédio sexual

CPI do MEC: Líder do governo no Senado diz que vai ao STF caso comissão seja instalada

Brasil tem menor taxa de homicídios em dez anos, diz anuário

Para Queiroga, crianças estupradas devem ter direito de manter gravidez