Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Em São Paulo

Ventos de quase 100 km/h balançam avião no aeroporto de Ribeirão Preto

Registro foi feito durante temporal na na tarde de domingo (26). Aeronave será submetida a vistoria antes de nova viagem, informou Daesp.

Casa em construção em Ribeirão Preto desabou durante temporal. (Foto: Reprodução/EPTV)

Por

Os ventos fortes que atingiram Ribeirão Preto (SP) na tarde de domingo (26) foram suficientes para balançar um avião comercial que estava estacionado na pista de embarque do Aeroporto Estadual Leite Lopes. A velocidade das rajadas chegou perto dos 100 km/h e causou estragos em toda a cidade.

A aeronave estava vazia no momento e ninguém ficou ferido ou foi atingido, segundo a Azul, responsável pelo avião. "Logo após o ocorrido, a aeronave foi inspecionada pela área de manutenção", comunicou.

De acordo com informações do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), o vídeo que mostra a aeronave se deslocando na área de embarque do aeroporto foi registrado por volta das 15h35.

Segundo o departamento, a aeronave modelo ATR72 havia pousado na sexta-feira (24), vinda de Belo Horizonte (MG) e sairia para viagem nesta segunda-feira (27), mas passará por vistoria para avaliar se teve algum dano.

No vídeo, é possível também ver um cavalete sendo arrastado rapidamente pelo vento.

Estragos

Na tarde de domingo, uma enorme nuvem de poeira cobriu as cidades da região de Ribeirão Preto e Franca.

O fenômeno, denominado frente de rajada, consiste na combinação da poeira acumulada ao longo de semanas de estiagem com os fortes ventos que ocorreram antes das chuvas.

Após a tempestade de poeira, as cidades registraram chuvas fortes que causaram estragos. Ribeirão Preto estava há mais de três meses sem chuva expressiva.

Em toda a cidade, houve queda de árvores em diferentes pontos, além de interrupção no fornecimento de energia em 14 bairros, segundo a CPFL. Imóveis foram destelhados e famílias ficaram desabrigadas.

Nas rodovias Antônio Machado Sant'Anna (SP-255) e Antônio Duarte Nogueira (Anel Viário Sul), os motoristas tiveram a visibilidade prejudicada por volta das 16h.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Oposição decide ser contra PEC dos Precatórios, e governo já não conta mais com votação nesta terça

CPI da Covid pede indiciamento de 81; veja quem é quem e seus possíveis crimes

Arrecadação federal sobe 12,8% e bate recorde para setembro

Zé Trovão se entrega à Polícia Federal após dois meses foragido fora do Brasil